segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Autor de V Confirma Disputa com a Warner Brothers

Neste domingo, dia 30 de agosto, publiquei uma postagem comentando os rumores que surgiram na Internet sobre a decisão da Warner Brothers em retirar o nome de Kenneth Johnson dos créditos do remake de "V". Agora a notícia é confirmada por Jonhson, roteirista e produtor que criou a minissérie "V" nos anos 80.

Sem fornecer maiores detalhes no momento em função do processo, Kenneth Johnson confirmou ao site Airlock Alpha que está lutando para manter seu nome nos créditos da nova série produzida pela Warner para o canal ABC, o que lhe garantiria direitos financeiros sobre a produção. A disputa ainda não chegou a um processo legal; ela está sendo travada entre o estúdio e o autor, tendo a presença do Sindicato dos Roteiristas para decidir a situação.

A alegação da Warner é a de que a nova produção difere muito do original e por isso não há motivos para manter o nome de Kenneth Johnson, autor da história que foi produzida como minissérie/série nos anos 80.

Cabe ao Sindicato dos Roteiristas avaliar o conteúdo que está sendo desenvolvido pela nova produção para determinar se os novos rumos apresentados pela série atual a descaracterizam como remake. É considerado remake toda e qualquer produção que apresente similiaridade substancial com o original, tanto em relação à trama, desenvolvimento de situações, eventos, estrutura e personagens. Se a decisão do Sindicato for a de que a nova série não é um remake, Kenneth Johnson perde os créditos e qualquer parcela nos lucros.

Durante todo este tempo a Warner Brothers utilizou a fama, a referência, o nome, o logo e até a promessa de trazer alguns atores da produção original para participações na nova série, tudo com o objetivo único de estimular o interesse da mídia e do público. Desde o início o estúdio classificou sua produção como remake. A referência à minissérie/série original esteve presente em todos os eventos dos quais participou até o momento, bem como em material publicitário divulgado à mídia. Agora, na reta final da estréia da série prometida para novembro, quando precisam decidir quem, e como, aparece nos créditos, resolvem que a série não é remake para não ter que pagar ao roteirista seus direitos autorais (veja na postagem anterior o histórico da Warner em relação ao assunto).

Se Kenneth Johnson perder os créditos, a Warner deverá iniciar uma campanha publicitária para desvincular o autor da série, muito embora deva homenageá-lo de alguma forma. Mas deverá, como de praxe, dar ênfase ao trabalho atual dos roteiristas tornando-os mais importantes a ponto de provocar confusão sobre quem é o autor. Como de praxe, a mídia paga terá que ignorar a produção original eliminando referências à ela a não ser aquelas em que terá de afirmar que não há similiaridade significativa entre as duas produções.

Um comentário:

Panda_BG disse...

Isso é REVOLTANTE!
O roteirista é o CENTRO de uma produção, sem ele NADA acontece, por melhor que todo o resto seja, sem uma boa HISTÓRIA (uma boa CABEÇA para a escrever) nada vai pra frente...

NEGAR ao autor de uma história ou de um "conceito" o merecido RECONHECIMENTO e a PAGA pela UTILIZAÇÃO de suas idéias (ainda mais COM FINS LUCRATIVOS) é desprezível!

Abs e parabéns pelo blog
BG

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.