domingo, 2 de maio de 2010

Versão Sueca de Wallander no Film & Arts

clique nas imagens para ampliar

No dia 3 de abril estreou no Brasil a série "Wallander" pelo canal Film & Arts. Trata-se da versão sueca do personagem criado por Hening Manjel para a literatura.

Wallander é um policial que se dedica mais a seu trabalho que à vida pessoal. Filho de um artista que pintou a mesma paisagem mais de 7 mil vezes, Wallander mantém uma relação de amor e ódio com o pai, que ostensivamente desaprova sua vida e carreira na polícia. Divorciado, o Inspetor Wallander tenta manter uma relação saudável com sua única filha, Linda, que aos 15 anos tentou o suicídio.

Com poucos amigos, dependente do álcool, incapaz de manter uma alimentação ou higiene saudável, sofrendo de diabetes, desapegado de qualquer exercício físico, amante da música clássica e lutando para controlar sua raiva interior, Wallander realiza seu trabalho investigando casos de assassinatos ocorridos em Estocolmo, cidade em que vive.


Mas, seu ambiente de trabalho também não é dos melhores. Sobrevivente de um ataque quase fatal quando, ainda jovem prendeu um bêbado, Wallander matou acidentalmente um homem durante um tiroteio que ocorreu em um nevoeiro. Já processado por brutalidade policial, Wallander tem poucos amigos na delegacia de polícia.

O personagem estrelou nove histórias para a literatura sueca, sendo que nos últimos livros, Wallander começa a ter problemas de memória, levando-o a desenvolver o Mal de Alzheimer. O sucesso do personagem nos livros o levou a estrelar filmes produzidos entre 1995 e 2007, com Rolf Lassgard no papel principal. As histórias eram uma adaptação de cada um dos livros.


Em 2005, o canal sueco TV4 estreou a versão televisiva do personagem, agora interpretado por Kirster Henriksson. A primeira temporada teve 13 episódios produzidos, sendo que apenas o piloto foi uma adaptação de um dos livros do personagem; os demais episódios tiveram roteiros originais. Somente em 2009 estreou a segunda temporada da série, com mais 13 episódios produzidos, os quais ainda estão em exibição em seu país. Esta será a última temporada da série, visto que o ator já divulgou à imprensa local que não renovará seu contrato para novos episódios.

O sucesso da série sueca levou a BBC inglesa a produzir sua própria versão, que estreou em 2008. Produzida pela Yellow Bird, a mesma produtora responsável pela série sueca, em parceria com a inglesa Left Bank Pictures, a versão inglesa é estrelada por Kenneth Branagh. Foram três episódios produzidos para a primeira temporada, os quais são uma adaptação de três livros de Hennig Manjel. O sucesso de crítica e os prêmios conquistados, levou a BBC a produzir uma segunda temporada com mais três episódios, também adaptados de obras literárias.


Na história da série sueca, a personagem Linda Wallander, a filha do Inspetor, segue a trama dos livros, ou seja, ela se forma na Academia de Polícia e vai trabalhar com o pai. A personagem chegou a ganhar na literatura uma história própria, na qual investiga um caso de assassinato. Não há informações a esse respeito, mas é bem provável que a TV sueca tivesse interesse em produzir uma spinoff de "Wallander" estrelada pela personagem Linda. No entanto, se isso vier a ocorrer no futuro, outra atriz terá que interpretar a personagem. Em 2007, Johanna Sällström (foto acima), intérprete da personagem na série sueca, foi encontrada morta em um aparente suicídio. A atriz vinha sendo tratada contra a depressão, depois de ter vivenciado uma experiência traumática durante o tsunami de 2004 ocorrido na Tailândia.

Além da profissão de Linda Wallander, existem outras diferenças entre as duas versões televisivas das histórias de "Wallander". A principal delas é o tom utilizado para narrar a trama. Na série inglesa, a abordagem é mais dramática, interiorizada, explorando o lado intimista e depressivo do personagem; enquanto que a série sueca trabalha mais as investigações dos casos policiais, explorando o lado mais leve de Wallander, incluindo seu humor mais irônico.


Outa diferença está no fato de que a série sueca mantém o gosto do personagem pela música clássica, enquanto que a inglesa optou em não abordar essa questão para evitar que o personagem fosse comparado a outro detetive famosa na TV inglesa: Inspetor Morse. Ambas as séries são filmadas na Suécia, mas é a produção inglesa que melhor explora, cinematograficamente, o ambiente, tornando-o poético, quase idílico, em meio à crueza dos casos investigados. Já a série sueca, uniu a crueza dos casos à fotografia.

Além dessas questões, a série inglesa também difere da sueca pelo fato de que, até o momento, os episódios são adaptações dos livros. Mas, visto que a série inglesa foi renovada para uma terceira temporada com mais seis episódios (e já tendo sido produzidas seis histórias para as duas primeiras temporadas), os três últimos episódios terão histórias originais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Acho a série sueca muito superior

Rivaldo disse...

Tenho a primeira temporada,e infelizmente,não consigo obter as seguintes em português.Boa série,com fotografias BELÍSSIMAS,verdadeiras obras de arte

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.