terça-feira, 4 de maio de 2010

Steve Carell Nega Disputa Salarial

clique na imagem para ampliar

No final de abril Steve Carell surpreendeu os fãs ao declarar em entrevista à rádio BBC da Inglaterra, que não planeja renovar seu contrato com "The Office" após a sétima temporada. Durante o programa radiofônico, foi perguntado ao ator se ele renovaria seu contrato para permanecer na série por mais tempo; em uma frase simples e direta Carell declarou que é bem provável que este seja seu último ano na série.

O contrato do ator com a série, que estreou em 2005, precisa ser renovado de três em três anos. A última renovação foi em 2008, tornando o contrato válido até 2011, quando deverá terminar a sétima temporada da série. Para renová-lo, seria necessária uma renegociação salarial. Tendo em vista os últimos acontecimentos acerca de "Two and a Half Men" e Charlie Sheen, acreditava-se que a declaração de Carell pudesse ser o primeiro passo do ator em direção a uma disputa salarial para renovação de seu contrato. Mas, esse tipo de atitude não condiz com o perfil que o ator vem demonstrando em público desde que ganhou fama com o filme "O Virgem de 40 Anos".

Em nova declaração, agora para o Access Hollywood feita essa semana, Carell confirmou seu desejo em deixar a produção de "The Office" para poder passar mais tempos com os filhos. Além da série, Carell também tem se envolvido cada vez mais na produção cinematográfica, além de manter sua própria empresa, a Carousel Television, que tem entre seus projetos o piloto do remake de "Arquivo Confidencial".

A rede NBC não fez nenhum comentário até o momento relacionado às declarações do ator. A declaração pode significar o fim da série "The Office", que é uma versão americana da produção inglesa de mesmo nome criada e estrelada por Rick Gervais. Apesar de muito comentada pela crítica e mídia, a série nunca foi um sucesso de audiência, mantendo-se em uma média de 8 milhões de telespectadores.

Mesmo assim, se a NBC decidir manter a produção da série, uma das possibilidades é a de que um de seus funcionários assuma a chefia da empresa no lugar de Michael Scott, personagem de Carell; ou que o cargo seja ocupado por um novo personagem a ser criado com esse propósito. De qualquer forma, a saída de Carell poderá reforçar as chances da série apresentar ainda nessa temporada a participação de Rick Gervais, que vem sendo aventada nos últimos meses pela imprensa americana e britânica.O anúncio de sua saída também pode reforçar suas chances para finalmente ser premiado com um Emmy.

Abaixo, as declarações do ator ao programa Access Hollywood

2 comentários:

Saulo disse...

Seria ótimo ver Carell com um Emmy!

Dependendo da forma como for trabalhada, sua saída seria até interessante para o show! Opções (e talento criativo) não faltam!

Moisés disse...

Acho que seria legal a série acabar na sétima, mesmo. Alongar sempre tem seus problemas.

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.