quinta-feira, 22 de abril de 2010

Leonard Nimoy Anuncia Aposentadoria


Será que agora é verdade? Na prática, o ator afastou-se da carreira no final dos anos 90, época em que passou a dedicar mais tempo à sua paixão pela fotografia. Desde 2000, Nimoy fez apenas alguns trabalhos como narrador e dublador. Como ator, teve participação em um episódio da sitcom "Becker" estrelada por Ted Danson, que trabalhou com ele no filme "Três Homens e um Bebê", do qual Nimoy foi diretor. Depois veio "Star Trek", novo filme da franquia no cinema, no qual ele reprisou, pelo visto pela última vez, o personagem que o tornou famoso, Sr. Spock. No filme, o ator passou o bastão para seu sucessor, Zachary Quinto, que agora será conhecido pelos trekkers como 'spockinho'.

Atualmente, Nimoy faz participações esporádicas em "Fringe", série que foi renovada para a terceira temporada. O ator ainda deverá ter uma última participação, provavelmente no final da atual temporada. É improvável que Nimoy retorne em novos episódios no ano que vem, afinal, além de estar se aposentando, ele já deixou claro que não gostou do desenvolvimento de seu personagem. Segundo o ator, William Bell não passa de um narrador que explica o que está acontecendo. Assim sendo, ou o personagem morre ou sofre uma transformação facial para que outro ator o interprete.

Esse mês Nimoy ainda fará uma participação em convenção trekker que se realiza na cidade de Vulcano, no Canadá, que o adotou como cidadão honorário. Lembra que falamos sobre isso?


Para a imprensa, o ator apontou a idade como justificativa de sua aposentadoria. Ele fez 79 anos em março. Mas é improvável que essa seja de fato a razão. Muitos outros atores mais velhos que ele estão na ativa. O próprio William Shatner, amigo e colega de Nimoy, que tem a mesma idade,  nem cogita diminuir o ritmo de suas atividades profissionais, acumulando a cada ano vários projetos diversificados. Me parece que o motivo de Nimoy seja seu desinteresse visível pela indústria atual.

Foram 60 anos de carreira, iniciada no teatro amador, passando pelo cinema e pela televisão. Dividindo seu tempo entre testes para atores e trabalhos como taxista ou funcionário de lanchonete, Nimoy atuava em filmes classe B nos anos 50. Na mesma década, chegou à TV com participações em episódios de séries entre 1953 e 1965, quando surgiu a chance de integrar o elenco de "Jornada nas Estrelas".


Criada por Gene Rodenberry, a série transformou Nimoy em um ícone da cultura popular mundial ao interpretar o Sr. Spock, meio homem, meio vulcano, que busca o domínio da razão sobre a emoção, embora muitas vezes precise dela.

Profundamente marcado por esse papel, em especial a partir da década de 70 quando o movimento trekker de fato tornou-se forte, Nimoy buscou outros trabalhos, que incluíram a série "Missão: Impossível". Através dela, teve a oportunidade de interpretar um personagem que mudava de 'rosto e personalidade' a cada missão. Mas, nenhuma de suas tentativas posteriores, fosse na TV, no cinema ou no teatro, conseguiram suplantar a imagem de Spock junto ao público. O ator ficou ligado ao personagem para o resto da vida, sendo que ele, Spock, sempre esteve em primeiro plano.

Sua relação com o personagem o levou a publicar o livro "Eu Não Sou Spock", em 1975, no qual, através de um texto biográfico e de auto ajuda (ao menos para ele) Nimoy trava diálogos com Spock, tentando lidar com sua crise de identidade que o acompanha desde que o personagem se tornou figura pública. Parecia que os conflitos internos de Spock tinham se tornado realidade: ele era a razão e Nimoy a emoção.


Somente em 1995, com o livro "I am Spock", é que Nimoy chegou a uma relação harmoniosa com o personagem da TV, que também fez carreira no cinema. Como duas almas gêmeas, eles finalmente tinham se unido. Essa relação interna do ator se refletiu não só em sua carreira, da qual ele começou a se afastar, mas, também nos interesses pessoais. A partir de meados dos anos 90, Nimoy passou a dedicar-se cada vez mais à fotografia, especializando-se em imagens em preto e branco.

Com seu afastamento, como ficará "The Big Bang Theory"? O pobre coitado do Sheldon tem 'orgasmos' só de sonhar em encontrar seu ídolo-mor, Leonard Nimoy. Será que o ator não daria esse gostinho aos fãs? Sabemos que mesmo tornando oficial algo que ele já vinha fazendo na prática, o ator sempre poderá ser persuadido a fazer alguma participação, seja em série ou filme. Nem que seja para lembrar ao público que ele ainda está entre nós! ...ou será que foi por isso que só agora ele abriu uma conta no Twitter?

LLAP Nimoy!

5 comentários:

Fernando disse...

Bom, o Nimoy e o Stan Lee tem uma ordem de restrição contra Sheldon.

Se o ator não concordar em participar, os produtores poderão usar essa desculpa.

Rubens disse...

Fernanda, como os trekkers estao chamando o Zachary Quinto? Você só colocou uma traducao, queria saber como estão chamando no original... Little Spock? Spocky? Spockie?...

Grato!

Fernanda Furquim disse...

Não é uma tradução Rubens. Spockinho é como os trekkers que conheço chamam o Zachary Quinto. Não sei lhe dizer como os americanos se referem a ele.

Unidade de Carbono no Palido ponto Azul disse...

Tive a grata oportunidade de conhecer pessoalmente o Nimoy na convenção que foi promovida no Brasil a alguns anos atrás. Naquela época, ele já estava aposentado...Acho que falto vc citar que ele também fez uma das vozes dos robos do filme Transformers.

JOSE RENATO disse...

Vida longa e próspera ao nosso querido orelhudo vulcano que nos encanta há mais de 45 anos!!!!!!

Merece o descanso.....

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.