quinta-feira, 4 de março de 2010

Tá Pensando Que Sou Caipira?!


Com estas pérolas de sabedoria, Zeca disfarçava sua ingenuidade do interior de Minas sempre que era surpreendido pelas sutilezas da cidade grande. Mas Zeca não era mineiro e nem se chamava Zeca. Era na verdade o imigrante Balki Bartokomous que partira de Mypos, uma ilha no mediterrâneo, em busca de uma vida melhor nos Estados Unidos. Em Chicago, encontra seu primo americano distante, o astuto Larry Appleton. Assim, avesso e direito se encontram e se chocam na série cômica Primo Cruzado/Perfect Strangers, resultando em cenas hilárias e tocantes, frequentemente coroadas com a dança da felicidade/dance of joy.



Tão interessante quanto a própria série, seu nascimento ocorreu durante os jogos olímpicos de 1984, nos Estados Unidos, quando seus mentores Thomas L. Miller, Robert L. Boyett e Dale McRaven observaram a maneira como os estrangeiros interagiam com os americanos. Neste mesmo ano, Bronson Pinchot ficara conhecido pelo papel de Serge no filme Um Tira da Pesada/Beverly Hills Cop e logo chamou a atenção do time, tornando-se primo Balki, ou Zeca, sem precisar de teste.

Com o título de The Greenhorn, Miller e Boyett apresentaram a ideia ao presidente da ABC, Brandon Stoddard. Para que a nova série não enfrentasse a competição das novas temporadas no outono de 1986, Stoddard sugeriu que eles produzissem seis episódios para colocar no ar o mais breve possível, no privilegiado horário das terças à noite, entre Quem é o Chefe?/Who’s The Boss? e A Gata e o Rato/Moonlighting. Para cumprir esse acordo, eles reuniram o elenco certa manhã e três semanas depois a série estava no ar. Apesar do ritmo acelerado, ou talvez por causa dele, Bronson Pinchot fazia muitas improvisações. Em uma delas, exclamou “Don’t be ridiculous!” e a frase, conhecida por nós como “tá pensando que sou caipira” ou “larga mão de ser besta”, pegou.

A busca pelo primo americano resultou em um piloto no qual o personagem foi batizado de Lou Appleton e interpretado por Louie Anderson. A parceria, no entanto, não funcionou e outros atores foram chamados. Quando Mark Linn-Baker apareceu, foi química à primeira vista. As fotos da abertura e do piloto, a seguir, mostram Anderson em ação. Parte dessa abertura, filmada no Disney Ranch em novembro de 1985, foi reutilizada na abertura final.




Através dela, ficamos sabendo que tanto Balki quanto Larry deixaram seus lares em direção à cidade grande. Quando, no piloto (Uma Visita Inesperada/Knock, Knock ... Who’s There?), Balki chega, seu primo Larry já está estabelecido em um pequeno apartamento, pertencente ao mesquinho Donald Twinkacetti (Ernie Sabella), a quem também pertence a loja Ritz Discount, onde Larry tem um emprego que detesta. Seu sonho é ser fotógrafo profissional. E o sonho não inclui dividir seu lar com um parente. Afinal, essa é a primeira vez que ele tem a oportunidade de viver sozinho. Porém, diante, da decepção de Balki, que já está prestes a se desmanchar em lágrimas, Larry decide acolher o primo até ele arranjar um emprego e ter onde ficar.


Mas como encontrar um emprego de tirador de leite em Chicago?! Após muito procurar, Balki declara com surpresa: “Nossa, uma cidade grande como Chicago e não tem nenhum anúncio pra tirador de leite de vaca.”

Eternamente grato pela hospitalidade de Larry, Balki tenta retribuir a gentileza auxiliando o primo na Ritz, mas ao contrário do que intencionava, provoca um embaraço financeiro ao vender mercadorias no valor de 200 dólares por apenas 45. Para pagar o prejuízo, Balki convence Twinkie a lhe dar um emprego, afirmando ser bom em consertos. De fato, ele conserta um rádio antigo, cujo potente som acaba destruindo diversos objetos de vidro. Mas eles têm sorte, Twinkacetti fica furioso, mas não os despede, pois acha mais lucrativo fazer retiradas mensais de seus salários até liquidarem a dívida.

Os primos, Twinkacetti e Susan (Lise Cutter)

Essa amizade estreou nos Estados Unidos, em março de 1986, na ABC, e aqui no Brasil, em 1987, pela Rede Globo, dentro da Sessão Comédia, horário dedicado a séries cômicas que iam ao ar de segunda à sexta, às 17h20. Como na época, nossa moeda corrente havia mudado para o Cruzado, ela inspirou o título e deu ao imigrante uma nova identidade: em vez de Balki Bartokomous, ele se tornou Zeca da Silva Taylor, um caipira vindo de Minas Gerais, que recebeu um sotaque tipicamente local na voz do dublador Newton da Matta. Para dublar Larry, a Herbert Richers escalou Eduardo Borgerth, enquanto Twinkacetti recebeu o talento de Amaury Costa.

Embora o visual de Zeca não correspondesse a um típico mineiro, suas falas adaptadas tentavam com frequência refletir o momento de nosso país. Ao lhe oferecer um emprego com salário mínimo, por exemplo, Twikacetti recepciona Zeca dizendo: “Sejam bem-vindos ao mundo maravilhoso dos endividados.” Surpreso, Zeca declara: “Então ainda sou brasileiro.”

Ao longo da temporada, vemos a saída da vizinha Susan (Lise Cutter), no episódio A Greve/The Rent Strike. É também nessa temporada, no episódio Confusão à Beça/Hunks Like Us, que os primos conhecem as jovens que ao final da série tornam-se suas esposas: Jennifer (Melanie Wilson), futura esposa de Larry, e Mary Anne (Rebecca Arthur), futura esposa de Zeca.


Para impressionar as belas comissárias de bordo, eles entram para uma academia e passam o dia inteiro se exibindo para elas enquanto se exercitam. À noite (após um longo cochilo), quando deveriam ter um lindo jantarzinho romântico, eles não conseguem se mover. Antes que tenham a chance de cancelar o encontro, elas aparecem. A graça resulta de suas tolas tentativas de camuflar suas terríveis dores musculares.



Durante os ensaios desse episódio, Pinchot foi o protagonista de uma situação embaraçosa. Os quatro estavam sentados no sofá da sala de Larry, rindo de forma incontrolável. Normalmente, as pessoas choram de tanto rir, mas Pinchot acabou fazendo xixi de tanto rir. Vocês podem ver o próprio ator contar essa estória nessa entrevista de 1989.



A terceira temporada abre com um lar e empregos novos para ambos. Para Larry, trabalhar como assistente do editor chefe do Chicago Chronicle significa um passo em direção à realização de seu sonho: fotógrafo jornalístico. Para Zeca, seu trabalho na distribuição de correspondência tem duplo significado, pois não apenas avançou na vida, mas também, ao conquistar essa posição, atraiu para si o eterno desprezo de Sam Gorpley (Sam Anderson), que pretendia empregar seu sobrinho na correspondência.

Sam Gorpley

Nesse novo ambiente de trabalho, eles fazem amizade com a simpática ascensorista Harriette (JoMarie Payton) e a colunista social Lydia (Belita Moreno), que também interpretara Edwina Twinkacetti e reaparece como Lydia no episódio Couch Potato. Ao conhecer a ascensorista, Zeca comenta com ingênuo senso de humor: “Seu trabalho deve ter seus altos e baixos.”

Harriette e Lydia


Devido a uma greve de roteiristas entre março a agosto de 1988, a quarta temporada só estreou em outubro. Ela também chegou com um acidente durante as filmagens do episódio Treinamento Agressivo/Assertive Training, dia 28 de setembro. Na cena, Zeca deve sacudir Larry pelos ombros, mas ao aplicar demasiada força ao gesto, Pinchot e Baker bateram com suas cabeças. O choque violento não apenas os derrubou, mas provocou um corte na testa de Baker e fez o dente de Pinchot entrar no palato. Tanto a plateia quanto a equipe técnica pensaram se tratar de uma brincadeira, até perceberem que nenhum dos dois se movia. Eles foram retirados de cena e voltaram 15 minutos depois para terminar as gravações. Somente mais tarde, foram levados ao hospital, onde Baker recebeu pontos e Pinchot deu início a um tratamento de canal.

Este não foi o único incidente. Enquanto filmavam uma cena de areia movediça do episódio Subindo o Rio Tranquilo/Up a Lazy River, água e sujeira entraram nos ouvidos de Pinchot, provocando uma infecção. Em consequência, o ator ficou ausente das gravações por uma semana, o que foi solucionado com um episódio em flashback, intitulado College Bound.

Outro acontecimento marcante nesta época foi o nascimento de uma nova série, no episódio Crimebusters, no qual o marido de Harriette é finalmente apresentado ao público. Harriette e Carl Winslow (Reginald Veljohnson) mudam-se para o prédio de Larry e Zeca, permanecendo em Primo Cruzado até o final da temporada, quando então estrearam sua própria série cômica, Family Matters, em setembro de 1989. Zeca e Larry deveriam aparecer no piloto de Family Matters, mas a cena foi retirada na edição final. Crimebusters também deu a Larry a chance de trabalhar no time de repórteres investigativos. Essa também é a temporada de um dos episódios mais divertidos da série, O Rei e Eu/The King and I, no qual sob o efeito de hipnose, Zeca acredita ser Elvis Presley. Para fazer sua imitação, Bronson estudou profundamente o artista e assim conseguir repetir seus maneirismos.


Como durante muitos anos a crítica havia comparado Primo Cruzado a The Honeymooners, a produção decidiu fazer uma homenagem à antiga série no episódio I Saw This on TV, da sexta temporada. Tudo começa quando Larry inesperadamente ganha ingressos para uma grande partida de beisebol. Como já havia prometido levar Jennifer ao balé, ele mente que vai trabalhar. Zeca, como sempre contrário a mentiras, tenta argumentar com Larry contando sobre um episódio de The Honeymooners, no qual ele vira exatamente a mesma situação. À medida que relata a estória, a cena se transforma, fica em preto e branco e apresenta Pinchot e Baker nos papeis de Ed Norton e Ralph Kamden, respectivamente.



Outro tributo a uma dupla famosa seria feito na sétima temporada, no episódio The Gazebo, onde eles personificam Stan Laurel e Oliver Hardy, reprisando um dos temas clássicos de O Gordo e o Magro: construtores ou reparadores. Curiosamente, embora casados, os primos continuam morando juntos. Isso porque, após casarem, Larry e Jennifer compraram uma enorme casa, que só poderiam manter se tivessem alguém com quem dividir: Zeca e Mary Anne.


Esta temporada também presta homenagem a um personagem fixo do qual ainda não falamos e sobre o qual vocês já devem estar se perguntando. E o Cruzadinho?? Lógico que vamos falar sobre ele, larga mão de ser besta, tão pensando que a gente é caipira?! O singelo carneirinho de pelúcia, foi durante toda a série o companheiro inseparável de Zeca. Batizado no original de Dimitri, ele inclusive teve um episódio em sua homenagem, na sétima temporada, intitulado Dimitri’s World. Aqui, Wainwright (F.J. O’Neil), diretor do Chronicle, transforma Cruzadinho no personagem central da nova tira de quadrinhos do jornal interno, marcando assim o começo da carreira de cartunista para Zeca.

Como nessa época a série havia sido transferida para um horário mais tarde, houve uma leve mudança na linguagem, permitindo a inclusão de sutis piadas envolvendo sexo, o que era muito conveniente já que Larry e Jennifer estavam casados e logo Zeca e Mary Anne fariam o mesmo.

The Wedding (casamento de Larry e Jennifer)

Get Me to the Dump on Time
(casamento de Zeca e Mary Anne)


Mas outras alterações causaram uma acentuada queda na audiência. Quando a ABC decidiu transferir a série para sábado, ela passou da posição 35 para 65. Percebendo que Primo Cruzado estava prestes a ser cancelada, os fãs iniciaram uma campanha. O resultado foi tão positivo, que a ABC desistiu de cancelar a série, preferindo dar uma pausa nas gravações. Mais seis episódios foram então encomendados para dar à produção a chance de concluir a estória. Quando a temporada final foi ao ar, um ano e meio se passara desde a anterior. Agora Jennifer e Mary Anne estavam grávidas.


Com a chegada dos bebês no último episódio, a série encerra com uma montagem das cenas mais memoráveis ao som de Unforgettable. Assumindo seus personagens uma última vez, Pinchot e Baker se despedem fazendo uma emocionada dança da felicidade, durante a gravação de Up Up and Away, episódio duplo apresentado dia 6 de agosto de 1993.


Gravação do último episódio

Divirtam-se assistindo aos erros de gravação, nos dois primeiros vídeos, e a um comercial da série, com música interpretada por Mark Linn-Baker e Bronson Pinchot (1988).



6 comentários:

DOUG BOOTS - DVD LISTS disse...

Esse post me fez lembrar de quando era criança e assitia a tarde, o sessão aventura (nem me lembro se é esse o nome mesmo), recordar desse seriado tão engraçado.
Pena que a muita gente mais nova, não conseguirá assistir.
abraços a todos

Cesar disse...

O episódio "subindo o rio tranquilo" era meu preferido. Outro episódio marcante era aquele em que o chefe deles implicava com todos na festa de Natal.

Lucy disse...

Uau, Marta, que post maravilhoso, meus parabéns pela pesquisa super bem feita e completa!

Para qualquer um que não conhecia ou não se lembra bem da série, teu post esclarece tudo e um pouco mais sobre a série.

Eu sou fã de Perfect Strangers e de Bronson Pinchot há 18 anos, e tenho um fan site para ele. Nós já trocamos alguns emails e ele é uma pessoa muito educada e gentil, merece todo o reconhecimento pelo trabalho que fez na série e em todos os seus trabalhos.

Obrigada por contribuir para esse reconhecimento com esse post!
Um abraço! :)

Marta Machado disse...

Obrigada Lucy! Que legal teres feito contato com o BP!! Deixa a dica do teu fan site para os leitores.

Lucy disse...

Vou deixar sim, obrigado Marta!
O site é www.bronsonpinchot.org, é em inglês mas creio que os teus leitores possam navegar sem grandes problemas! :)

COLECIONADOR disse...

Se alguem quiser ver(ou baixar)o 1ºepisodio:

http://www.megavideo.com/?d=2IE8N7CC

abçs,
Colecionador.

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.