domingo, 14 de março de 2010

Peter Graves (1926-2010)


O ator que ficou famoso ao estrelar a série dos anos 60 "Missão: Impossível", morreu em sua casa nesse domingo, dia 14 de março, aos 83 anos. Segundo o noticiário americano, Peter Graves faleceu vítima de uma parada cardíaca, quando retornava de um evento, acompanhado de sua esposa e filhas. Antes de entrar em casa, o ator sofreu um colapso. Uma de suas filhas tentou reanimá-lo, realizando massagem cardíaca, mas sem sucesso.

Peter Aurness nasceu em 18 de março de 1926, filho de Ruth Duesler, uma jornalista, e Rolf Cirkler Aurness, um empresário norueguês. Seu irmão mais velho é James Arness, que estrelou a série "Gunsmoke". Quando criança, Peter queria ser músico, tendo estudado clarineta e saxofone. Ainda adolescente, Peter apresentou-se em bailes e participou de shows estrelados por famosas big bands que passaram por sua cidade.


Aos 16 anos, foi contratado como uma das vozes que anunciam programas e produtos da rádio WMIN, de Minneapolis. Logo depois, prestou serviço militar, fazendo parte da Força Aérea, mas nunca entrou em combate. O serviço militar lhe concedeu uma bolsa de estudos, e Peter decidiu estudar Arte Dramática na University of Minnesota, na qual estrelou várias montagens estudantis.

Também participou de várias montagens em teatros regionais até chegar em Los Angeles, onde deu início a sua carreira de ator profissional. Seu irmão mais velho, James, já tinha se estabelecido com a série "Gunsmoke", utilizando uma variação de seu sobrenome, de Aurness, para Arness. Decidido a fazer uma carreira independente, Peter adotou o sobrenome de seu avô materno, Graves.

 O elenco de "Fury"

O ator integrou o elenco de vários filmes classe B, entre eles produções de Roger Corman. Chegou à TV em 1952, participando de teleteatros. Entre 1955 e 1960, estrelou a série infantil "Fury", na qual interpretou Jim Newton, responsável por um rancho, e seu filho adotivo, Joey (Bobby Diamond), que tinha como animal de estimação um cavalo chamado Fury. Apesar do título, a série não tem nenhuma ligação com o filme de mesmo nome produzido em 1936.

Em 1961, Peter estrelou  "O Chicote/Whiplash", série australiana situada em 1850, na qual interpretou Christopher Cobb com base na vida de Freeman Cobb, dono da primeira empresa de diligências do país. Entre 1965 e 1966, Graves integrou o elenco da série "Corte Marcial/ Court-Marcial", produção situada na 2ª Guerra Mundial, onde um grupo de oficiais, composto por advogados, é especializado em levar criminosos de guerra à corte marcial.


Em 1967, Bruce Geller enfrentava sérios problemas com o ator Steven Hill ("Lei e Ordem"), que estrelava sua série "Missão: Impossível". Sendo judeu praticante, o ator tinha estabelecido em seu contrato que não poderia trabalhar após as 16h de sextas-feiras, até segunda pela manhã. Ao longo da primeira temporada, o fato provocou atrasos de produção, visto que a série continuava a ser filmada durante o final de semana.

A CBS, co-produtora da série em parceria com a Desilu, empresa de Lucille Ball e Desi Arnaz, pediu o afastamento de Hill, visto que desde o início não queriam o ator no elenco. Assim, Peter Graves foi contratado para substituí-lo a partir da segunda temporada. Sua única exigência era a de que nenhum outro ator ganhasse mais que ele. Assim, sempre que algum ator do elenco conseguia aumento de salário, os produtores tinham que equiparar o salário de Peter. O ator permaneceu no elenco até o final da série, em 1973. "Missão: Impossível" transformou a carreira de Peter, tornando-o sucesso mundial e marcando-o para sempre como Jim Phelps. A série também lhe deu o Golden Globe de melhor ator dramático em 1971.

 
Parte do elenco de "Missão: Impossível"
(clique na imagem para ampliar)

Entre 1988 e 1990, foi produzida uma nova série de "Missão: Impossível", a qual dava continuação à produção dos anos 60. Graves voltou a interpretar Phelps, que dessa vez comandava uma nova equipe de espiões formada pelos atores Anthony Hamilton, de "Retrato Falado", Thaao Penghlis, Jane Badler, de "V", Terry Markwell, e Phil Morris, filho de Greg Morris, ator que interpretou Barney Collier na série original; por isso, Phil interpretou Grant Collier, filho de Barney.

Ainda na década de 80, Peter estrelou o piloto "Call to Danger", que seria uma variação de "Missão: Impossível". Mas, o piloto não foi transformado em série, ao contrário, foi solicitado uma nova versão da história, novamente tendo Peter no elenco. Apesar das mudanças, o piloto foi arquivado, sendo resgatado mais tarde e transformado em 1983 na série "Missão Secreta/ Masquerade", estrelada por Rod Taylor, de "Hong Kong" e "Carro da Morte".

 O elenco da nova versão de "Missão: Impossível"

Quando a versão cinematográfica da série foi produzida, Peter foi convidado para voltar a interpretar Jim Phelps. Mas, ao ler o roteiro, descobriu que seu personagem seria transformado em um traidor responsável pela morte de agentes sob seu comando. O ator recusou o convite, não aceitando o destino de seu personagem, que foi então entregue à Jon Voight. 

Peter Graves também teve participações em episódios de "Cimarron Strip", "Alfred Hitchcok Apresenta", "Rota 66", "O Homem de Virgínia", "Laredo", "O Marcado/Branded", "Daniel Boone", "Inferno nos Céus/ 12 O ´Clock High", "Os Invasores", "The F.B.I.", "Buck Rogers", "A Ilha da Fantasia", "Assassinato por Escrito", "O Barco do Amor", "A Lei de Burke", "As Supergatas", "Diagnosis Murder", "Cold Case" e "House". Também teve participações semiregulares em "7th Heaven", como o pai de Stephen Collins, e dublou um personagem chamado Mr. Pibb, em episódio de "American Dad".

Com Barbara Bain em 2006, durante a
cerimônia de entrega do prêmio SAG

Em 1983 esteve na minissérie "Sangue, Suor e Lágrimas/ The Winds of War", que teve uma continuação em 1988 com o título de "War and Rememberence", na qual Peter voltou a interpretar o mesmo personagem.  Em 1989, Peter substituiu Jack Perkins na apresentação do programa "Biography", ficando até 2001. Sua presença no programa fez com que em 2002 ele interpretasse a si mesmo em uma ponta do filme "Homens de Preto II", na qual ele é o apresentador de um programa do tipo "Biography".

No cinema, Peter também esteve em filmes como "Inferno Nº17", "A Corte Marcial de Billy Mitchell", "O Mensageiro do Diabo" e "Apertem os Cintos o Piloto Sumiu/Airplane". Quando convidado para integrar o elenco dessa comédia, Peter recusou por considerar o pior roteiro que já tinha lido em sua vida. Mas quando soube que Robert Stack, Lloyd Bridges e Leslie Nielsen estariam no filme, ele voltou atrás. O sucesso da primeira produção levou Peter a retornar com "Apertem os Cintos o Piloto Sumiu II", em ambos ele interpreta o piloto do avião/aeronave.

Em 1950, Peter casou-se com Joan Endress, com quem teve três filhas, Kelly Jean, Cláudia King e Amanda Lee. Em 2009, Graves recebeu sua estrela na Calçada da Fama.

Com Peggie Castle no filme "The Beginning of the End", de 1957, que
posteriormente seria exibido dentro da série "Mystery Science Theater"

 (clique na imagem para ampliar)

Clip de "Fury" em italiano


Clip de "O Chicote"

Abertura de "Corte Marcial"

Abertura de "Missão: Impossível"


Um comentário:

Alfonso disse...

Jim Phelps\Graves, em seis temporadas comandando o grupo MI, JAMAIS recusou uma missão, o que poderia fazer, como ficava claro em cada mensagem gravada que recebia no início de um novo episódio.

Descanse em paz, velho agente...

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.