sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Archer, Série Animada do FX


(clique na imagem para ampliar)

Na noite de ontem o canal FX estreou a série animada "Archer", produção criada por Adam Reed que tem 10 episódios iniciais encomendados. A audiência conquistada foi de 1.8 milhões em sua primeira exibição, e 1.4 milhões na reprise, somando 3.2 milhões de telespectadores em sua estréia.
 

(clique na imagem para ampliar)

O humor da série está sendo qualificado pela imprensa americana como uma mistura de "South Park", "Arrested Development" e os filmes de "Corra que a Polícia Vem Aí". Archer é uma versão rude de Maxwell Smart, o "Agente 86" da série dos anos 60.



A história gira em torno de Sterling Archer (H. Jon Benjamin), um agente secreto incopetente que usa o codinome Duquesa. Não podemos dizer que Archer seja o estereótipo do herói clássico, já que ele trapacea nas despesas pagas pelo governo e é grosseiro com as pessoas.



Sem falar que ele é filhinho da mamãe, que se chama Mallory (Jessica Walter) e é sua chefe na ISIS, uma organização internacional de inteligência. Seu passatempo é fazer sexo por telefone com seus colegas internacionais. Ela também não é uma mãe típica. Longe da imagem materna perpetuada pela TV nos anos 50, Mallory é dominadora, arrogante e não demonstra ter um pingo de afeto pelo filho.



O elenco de personagens também traz a ex-namorada, Lana (Aisha Tyler), que trabalha como sua colega nas missões, mas não suporta sua presença; ela agora namora o contador da agência, Cyril (Chris Parnell) que tenta sem sucesso acertar as justificativas de despesas de Archer. Como Batman, Archer tem Woodhouse (George Coe) um mordomo leal que faz tudo para ele. E como James Bond, ele ainda tem a apaixonada secretária Cheryl (Judy Greer), a quem ele insiste em chamar de Carol.



Os episódios devem explorar situações que mesclam aventura de espionagem e os problemas de relacionamentos familiares e de trabalho. A animação é feita por computador em cima das fotos dos atores, como mostrado na foto abaixo.



O visual do desenho segue a estética dos quadrinhos dos anos 60; a própria abertura parece as introduções das séries de espionagem desta época, como "Os Destemidos" ou "O Agente da UNCLE", que por sua vez se inspiraram em James Bond. Outra referência com as séries desta época é a entrada secreta para o escritório. Tal qual em "O Agente da UNCLE", na qual a entrada secreta para o escritório dos agentes era uma alfaiataria, em "Archer é em uma lavanderia.


Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.