domingo, 13 de setembro de 2009

Por Dentro de Jim Rockford


Há exatos 35 anos, a rede NBC lançou a bem-sucedida série de detetives Arquivo Confidencial (The Rockford Files), com o charmoso ator de cinema e TV James Garner no papel de Jim Rockford. Após cumprir cinco anos na prisão de San Quentin, por um assalto que não cometeu, Jim recebe o perdão e começa a trabalhar como investigador particular.

Agora, para evitar confusão com a polícia, ele esquiva-se de confrontos violentos, preferindo sempre uma boa conversa para sair de encrencas. Sua especialidade são os casos encerrados, de pouca notoriedade. Seu escritório, bem como seu lar, é um velho trailer em Malibu, na Califórnia. Em vez de uma bela secretária, ele tem uma secretária eletrônica.

Mas evitar confusão em uma série policial é impossível, por isso é bom ter um tira a seu lado. Jim pode então contar com a ajuda de seu amigo policial, Dennis Becker (Joe Santos). Este, no entanto, não fica nada contente em quebrar as regras ao utilizar os bancos de dados da polícia de Los Angeles para lhe fornecer informações, especialmente quando essa ajuda significa um passo a menos rumo a uma promoção. Afinal, sua conexão com um ex-condenado não é vista com bons olhos no departamento. Para sorte de Jim, a amizade sempre fala mais alto.


Outra pessoa ao lado de Jim é sua antiga amiga Elizabeth Davenport (Gretchen Corbett), uma advogada. Um desentendimento com a Universal fez a atriz abandonar o papel na quarta temporada, sendo substituída por Kathryn Harrold, que interpretava a psiquiatra cega Megan Dougherty.

Como todo bom detetive, Jim tem um informante (mais ou menos), seu antigo companheiro de cela Evelyn Martin, conhecido como Angel (Stuart Margolin). Invariavelmente, ele consegue mais confusão do que informações, assim mesmo é um dos melhores amigos de Jim, e também o mais exasperante.


Também no elenco regular, o ator Noah Beery, Jr. no papel do pai de Jim, Joseph Rockford, ou simplesmente Rocky, com quem gosta de pescar e olhar TV, mesmo quando o pai reclama de sua nova profissão. No piloto, o personagem foi interpretado por Robert Donley. Completando o elenco, havia Jim Luisi (Tenente Doug Chapman), Tom Atkins (Tenente Alex) e Bo Hopkins (John Cooper), um advogado amigo de Jim.


Jim e Rocky

Por trás da trama estavam seus criadores Stephen J. Cannell e Roy Huggins. Cannell é responsável por inúmeras séries de sucesso, entre elas, O Super-herói Americano (The Greatest American Hero), Esquadrão Classe A (The A Team) e Anjos da Lei (21 Jump Street). No currículo de Huggins estão séries como Maverick (com James Garner), O Fugitivo (The Fugitive) e Smith e Jones (Alias Smith & Jones).

O tema composto por Mike Post e Pete Carpenter ficou por 44 semanas nas paradas de sucesso do Billboard Hot 100 e recebeu um prêmio Grammy por melhor arranjo musical. A dupla também trabalhou nas séries Demônios do Ar (Baa Baa Black Sheep), Magnum (Magnum P.I.), Lendas do Macaco Dourado (Tales of the Gold Monkey), Esquadrão Classe A (The A Team), Tempo Quente (Riptide) e Tiro Certo (Hunter).

Outros prêmios recebidos foram o Emmy de melhor ator em série dramática para James Garner em 1977, Emmy de melhor série dramática em 1978, ano em que James Garner foi indicado ao Emmy de melhor ator pela série, e o Emmy de melhor ator coadjuvante em série dramática para Stuart Margolin em 1979 e 1980. Noah Beery e outros atores convidados também receberam indicações ao Emmy, e James Garner foi indicado aos prêmios Golden Globe e TV Land Awards.


Entre as participações especiais mais marcantes encontram-se, por exemplo, Lindsay Wagner (A Mulher Biônica), Linda Evans (Big Valley e Dinastia), Tom Selleck (Magnum), Bill Mumy (Perdidos no Espaço e Babylon 5) e Del Monroe (Viagem ao Fundo do Mar).

A série gerou a derivada Richie Brockelman, Private Eye, em 1978, protagonizada por Dennis Dugan. O personagem apareceu pela primeira vez no episódio The House of Willis Avenue. Richie é um sobrinho de Jim, cujo sonho é ser detetive, e busca no tio a inspiração. Na época, Dugan tinha 32 anos, mas parecia muito mais jovem, por isso os bandidos se divertiam ao vê-lo em ação. O público também não lhe deu muita atenção e a série não passou de 5 episódios.


Richie com Lisa Eilbacher
no episódio "Junk It to Me Baby"


Na década de 90, o personagem voltou em 8 telefilmes. Com o falecimento de Noah Beery em novembro de 1994, os primeiros foram dedicados ao ator. David Shore, criador de House, anunciou em julho sua intenção de produzir outro filme para a NBC.

Arquivo Confidencial, infelizmente, chegou ao fim no meio da sexta temporada devido aos problemas de saúde de James Garner, aparentemente provocados pela rotina pesada de gravações. Na versão brasileira, Jim foi dublado pela belíssima voz de Márcio Seixas.

Um comentário:

Helson Alves disse...

Muito bom!!! Não vai aparecer nenhum box?

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.