segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Falecimentos


Edward Woodward (1930-2009)

O ator inglês faleceu hoje, dia 16 de novembro, aos 79 anos de idade após um período enfermo o qual passou internado em um hospital com sintomas de pneumonia entre outros problemas.

Famoso pela série "The Equalizer" dos anos 80, o ator iniciou sua carreira em 1946 atuando nos palcos londrinos em peças regionais. Logo passou a interpretar personagens de Shakespeare consagrando-se nessa área. Chegou aos cinemas na década de 50 e à TV nos anos 60.

Atuou como ator convidado de dezenas de séries inglesas, entre elas "Sir Frances Drake", "O Santo", "O Barão" e "Sherlock Holmes". Também esteve na série americana "Os Defensores". Entre 1967 e 1971 o ator estrelou sua primeira série, "Callan", no qual interpretou um assassino que trabalha para o Serviço de Inteligência da Inglaterra. O primeiro episódio foi exibido dentro do teleteatro "Armchair Theatre" e a resposta da audiência garantiu a produção da série, que teve um total de 43 episódios. Em 1974 ele retornaria ao personagem no filme "Callan".

Outros trabalhos se seguiram na TV, incluindo duas participações na série americana "Alfred Hitchcock Apresenta", remake dos anos 80, e uma na canadense "La Femme Nikita". Mas o sucesso veio com "The Equalizer", série produzida entre 1985 e 1989 com um total de 87 episódios, na qual interpretou um detetive particular.

Além de ator, Woodward também era cantor, tendo gravado 15 álbuns, entre 1977 e 1994, dos quais 3 são de poesias. O ator continuou trabalhando no cinema, teatro e televisão, sendo que entre seus últimos trabalhos estão o filme "Congregation of Ghosts", em fase de pós-produção, e a novela "EastEnders".

Foi casado duas vezes. A primeira com a atriz Venetia Barrett, entre 1952 e 1987, com quem teve três filhos, os atores Tim, Peter e Sarah Woodward. Em 1987 casou-se com Michelle Dotrice, filha do ator Roy Dotrice, da série "A Bela e a Fera", com quem teve uma filha, Emily Beth.

Sua saúde começou a decair por volta de 1996 quando sofreu dois ataques cardíacos que o levaram a deixar de fumar e a submeter-se ao implante de um marcapasso triplo. Em 2003 o ator foi diagnosticado com câncer de próstata.

Paul Wendkos (1922-2009)

Diretor de cinema e televisão, Wendkos faleceu aos 84 anos no dia 12 de novembro vítima de infecção pulmonar e complicações de um derrame.

Famoso por dirigir o filme "Gidget" estrelado por Sandra Dee nos anos 50, o qual gerou uma série, Wendkos também fez vários trabalhos na televisão. Dirigiu episódios de séries como "Corda Bamba", "Rota 66", "Cidade Nua", "O Homem do Rifle", "Os Intocáveis", "Dr. Kildare", "Ben Casey", "Honey West", "Big Valley", "James West", "Os Destemidos", "Os Invasores", "Havaí 5-0", "Os Novos Centuriões/Police Story", entre outros. Também foi responsável por minisséries como "The Legend of Lizzie Borden", com Elizabeth Montgomery e "A Woman Called Moses" com Cicely Tyson.

Em 1953 casou-se com Ruth Burnat, com quem teve um filho, Jordan Elkan Wendkos. Sua esposa faleceu em 1978. Sua segunda esposa foi Lin Bolen, produtora da NBC.


Ron Sproat (-2009)

Roteirista e autor literário, Ron Sproat faleceu no dia 6 de novembro aos 77 anos de idade vítima de uma parada cardíaca.

Ron é conhecido no meio televisivo por seu trabalho com a novela gótica dos anos 60 "Dark Shadows", para a qual criou o famoso personagem Barnabas Collins, que será interpretado por Johnny Depp em versão cinematográfica assinada por Tim Burton. A novela ganhou um remake no formato série de TV nos anos 90, mas que não conseguiu repetir o mesmo sucesso.

O roteirista iniciou sua carreira na TV escrevendo para teleteatros nos anos 50, passando rapidamente a contribuir com roteiros para novelas. Em paralelo ele manteve uma carreira como autor teatral, que incluíram peças e musicais. Também publicou livros e artigos para as revistas Paris Match e New York.

Homossexual, Ron manteve um longo relacionamento com seu parceiro Frank Evans.

Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.