domingo, 8 de novembro de 2009

Crossover de CSI dá Continuidade a uma Longa Lista

"CSI"

Hoje nos EUA a série "CSI" irá iniciar um crossover triplo através do personagem de Laurence Fishburne, o qual fará uma visita às suas "filiais". Será um giro completo, visto que a história inicia em "CSI: Miami", passa por "CSI: NY" e termina em "CSI".

Para quem não sabe, crossover é o termo utilizado pelos americanos para definir o cruzamento entre séries feito por um ou mais personagens, podendo ser uma história simples ou dividida em duas ou mais partes, permitindo que ela se inicie em uma série e termine em outra. Mas não é qualquer participação que forma um cruzamento; para tanto, é necessário que o personagem de uma série, em visita a outra, interaja com os personagens da outra série.

Existem alguns casos em que um ator, famoso por um personagem, aparece em outra série caracterizado, mas ainda interpretando a si mesmo. Isto não é considerado um cruzamento. Como exemplo podemos citar a participação de George Reeves em "I Love Lucy". Na história é mencionada a presença do ator que faz um favor a Ricky Ricardo (Desi Arnaz) e aparece na festa de aniversário do filho dele vestido como Superman. Outro exemplo é o caso de "The Nanny", na qual temos um episódio em que Fran visita os bastidores de produção de "Dra. Quinn" e conhece os atores da série, ainda caracterizados.

"CSI: Miami"

Um cruzamento normalmente ocorre entre séries produzidas pelo mesmo estúdio ou produtor, podendo ou não ser uma spinoff uma da outra. Também é possível ocorrer um cruzamento entre personagens de séries diferentes, que não foram produzidas pelo mesmo estúdio ou pessoa, mas que foi possível graças a um acordo entre ambas as partes.

Ao longo das 6 décadas em que a TV americana produz seriados de TV ocorreram centenas de cruzamentos entre séries. Alguns famosos ou memoráveis, outros facilmente esquecidos. A grande maioria se limita a um cruzamento simples: um ou mais personagens de uma série que aparecem em outra. Mas existem aqueles em que um personagem é fixo em mais de uma série ou que uma história começa em uma e termina em outra.

"CSI: NY"

É claro que não dá para mencionar todos aqui, mas vale a pena apontar alguns que entraram para a história das séries de TV. Por exemplo, nos anos 50 as séries da Warner tiveram alguns cruzamentos entre si. As produções de faroeste tiveram em um único episódio a reunião de personagens de cinco séries. O fato ocorreu em "Maverick", estrelada por James Garner, no episódio 2, "Hadley´s Hunters", da 4ª temporada, que reuniu os principais personagens de "Sugarfoot", "Lawman", Cheyenne" e "Bronco" (que é uma spinoff de "Cheyenne"). Já as produções situadas no tempo presente, como o caso de "Hawaiian Eye", "77 Sunset Strip", "Bourbon Street Beat" e "Surfside Six", também tiveram alguns cruzamentos simples.

Outro cruzamento que entrou para a história ocorreu na década de 60, entre "O Fazendeiro do Asfalto/Green Acres", "Petticoat Junction" e "A Família Buscapé/The Beverly Hillbillies". O personagem Sam, interpretado por Frank Cady, dono de uma mercearia, marcou presença em vários episódios das três séries. É bom ressaltar que a primeira foi produzida por Paul Henning, que criou as duas últimas.

Esta presença quase fixa de um personagem de uma série em outra também ocorreu na década seguinte quando foram produzidas "Cyborg" e sua spinoff "A Mulher Biônica". Aqui temos os personagens de Oscar Goldman e Rudy Wells atuando em ambas as séries. Lembrando que teve um período em que as séries eram exibidas em canais diferentes. Outro que vale a pena lembrar é o cruzamento entre as séries "As Panteras" e "Vega$", ambas produzidas por Aaron Spelling.

Nas décadas seguintes alguns cruzamentos marcaram época, como o caso de "Magnum", que recebeu a visita de personagens de duas séries, em episódios diferentes: Jessica Fletcher, de "Assassinato por Escrito", e os irmãos Simon, A.J. e Rick, de "Carga Dupla/Simon & Simon". Nos anos 90 ninguém esquece as visitas que os personagens de "Bufy" fizeram à "Angel", e vice-versa, bem como as visitas de "Xena" à "Hércules", e vice-versa.

Richard Belzer como John Munch

Mas a despeito do barulho que a imprensa americana está fazendo em torno de "CSI", mais em função da divulgação do que da importância do fato, a série não está proporcionando o maior cruzamento que se tem notícias. Aquele que considero o maior da história das séries de TV conseguiu reunir nove seriados através de um único personagem.

Vocês sabiam que John Munch (Richard Belzer), personagem que hoje vemos em "Law & Order: SVU" na verdade surgiu em "Homicide Life on the Street", dos anos 90? Sempre interpretado pelo mesmo ator, o personagem saiu de "Homicide", passou por "Arquivo X", "A Escuta/The Wire", "The Beat", "Arrested Development" (até em "Vila Sésamo" ele esteve); além de "Law & Order", "Law & Order: Trial By Jury" e "Paris: Enquêtes Criminalles" (versão francesa de "Law & Order: CI"), antes de fixar residência em "Law & Order: SVU". Levando em consideração que as quatro últimas pertencem à mesma franquia.

Estes são apenas alguns exemplos. E então, gostaria de contribuir deixando registrado nos comentários alguns dos crossovers/cruzamentos dos quais se lembra?

Abaixo, trailer do cruzamento entre as séries "CSI" que terá início esta semana.

14 comentários:

Luis Augusto disse...

Mad About You era uma campeã entre as recentes. Ursula, interpretada pela Lisa Kudrow era personagem recorrente em Friends (onde Jamie - Helen Hunt- apareceu em um episódio) e o Paul era o proprietário do apartamento em q vivia o Kramer, de Seinfeld (Michael Richards aparece como Kramer em um episódio de Mad About You) no cenário de Seinfeld, quando Paul vai lá buscar uma caixa q havia esquecido.

Monica Geller e Rachel Green foram atendidas pelos Médicos de ER (um deles era o George Clooney, mas n lembro os nomes pq nunca curti séries médicas).

Vou tentar lembrar de outras...

Luis Augusto disse...

Ah! Teve tb a "conclusão" de Millennium em X-Files, qdo ficamos sabendo o q aconteceu com o Frank Black, depois q sua série foi cancelada. X-Files deu origem a The Long Gunmen, onde o Fox Mulder e o Diretor Skinner apareciam vez por outra. O destino final dos protagonistas de The Lone Gunmen tb acontece no final de X-Files.

Luis Augusto disse...

Hercules e Xena - embora eu nunca tenha assistido, sei q elas se cruzavam vez por outra.

Sem falar na franquia de Star Trek, onde várias vezes personagens e espaços de uma série apareciam em episódios de outra. Next Gen e Deep Space Nine, depois Voyager e, por fim Enterprise (que conclui num episódio sofrível, protagonizado por Riker e Troi, dois personagens de A Nova Geração.

Birds of Prey, q durou só 13 episódios, fez referências a Smallville, embora n tenha havido tempo pra q crossovers realmente tivessem acontecido.

Luis Augusto disse...

Ah, Fernanda... Se vc reassistir ao episódio de I Love Lucy, com o George Reeves, vai perceber q em NENHUM momento é esclarecido quem é q vai para o aniversário do pequeno Ricky. Se ali é o ator (plausível pq o Rick pai era do showbizz) ou o próprio Superman. Essa estratégia de roteiro permite q a platéia imagine o q quiser e a fantasia dos telespectadores mirins se mantivesse. Pra mim, colecionador do Superman, vale qualquer dessas possibilidades.

Fernanda Furquim disse...

Oi Luis, obrigada por seus comentários!

Na verdade, não era uma estratégia a questão de não mencionar o nome do George Reeves em I Love Lucy, era uma imposição de contrato. Os produtores da série Superman tinham interesse em associar o máximo possível o ator ao personagem, em função disso, sempre que fazia aparições públicas pagas, ele tinha que ser visto como Superman e ser chamado assim. De qualquer forma, está implícito no episódio que a presença é do ator que interpreta o personagem e não apenas o personagem.

Luis Augusto disse...

Sim, eu sei desse contrato. Mas ali, ele estar como o G. Reeves e não como o Superman só me parece implícito para a gente, adulto q sabe q o Superman é um personagem de ficção. Todos os dialogos possibilitam q as crianças entendam q ali é o Superman. Até o fato de ninguém questionar sua segurança qdo ele sai pela janela de um edifício alto para salvar a Lucy.

Fernanda Furquim disse...

Esta é a questão Luis, ele estava lá como um ator intepretando um personagem que as crianças precisavam acreditar ser o Superman. Ele não estava lá como o personagem da série que ele estrelava. Se estivesse, não ficaria implicito para o público adulto. Seria de fato uma história em que girava em torno da Lucy e seus amigos encontrando o personagem do Superman.

Rubens disse...

Esse "Cyborg" citado no texto, é o seriado "The Six Million Dollar Man"? (no Brasil chamado de "O Homem de Seis Milhoes de Dolares"). Se for, por que esse nome "Cyborg" no texto?

Fernanda Furquim disse...

A série era chamada de Cyborg - O Homem de Seis Milhões de Dólares, sendo popularmente conhecida como Cyborg. Tendo em vista que o título tanto em inglês quanto em português é longo, mencionei o nome pelo qual é popularmente conhecido, nesta e em várias outras postagens anteriores.

Rubens disse...

Interessante... Eu assistia pela Bandeirantes na década de 70 e não me lembrava desse "pre-titulo"...

Luis Augusto disse...

Esse pré-título era uma coisa regional. Fernanda deve poder explicar melhor. Aqui na Bahia, o seriado NUNCA foi conhecido como Cyborg. Era apenas "O Homem de 6 milhões de Dólares". Mas mudei para São Paulo qdo criança e uma das coisas q mais me chamou atenção era q aí o seriado era, realmente, mais conhecido assim, como "Cyborg". Qdo voltei para cá, 2 anos depois, lembro q comentei sobre isso com amigos (tinha ganhado até um boneco importado do Steve Austin) e mta gente achou q eu estava "inventando história"...

Roberto disse...

O Magnum/Tom Selleck apareceu em um episódio de Duro na Queda. O Hulk/Lou Ferrigno também. Mas no caso do Hulk, não era um crossover, acho, por se tratar do ator representando o Hulk.

Celeste Morrigan disse...

Nossa, fantástico esse post, Fernanda.

Infelizmente, os únicos crossovers que realmente aconteceram e que eu me lembro são de Angel/Buffy e Hercules/Xena (dois casos de Spinoff, não?). Mas como todo seriadomaníaco, sempre tem aqueles que imagino... séries que, ah, como desejava ver uns personagens de outras misturados e por aí vai...

Aliás, ER teve um crossover que não foi com Friends, não teve? Ah, com Third Watch, creio.

Ainda em Third Watch... meio fora da casinha, pq ela se passava em NY, e The West Wing, em Washington, mas na época que a Warner exibia as duas em seqüência, fizeram uma propaganda crossover - o presidente tombando no salão oval e a equipe de paramédicos de Third Watch correndo para atender. Ficou legal, na minha opinião.

Adorei o trailer de C.S.I., até dá vontade de voltar a ver o.õ

Luis Augusto disse...

No segundo episódio da quarta temporada de Alias, numa festa de aniversario, Syd tá ouvindo Driveshaft (a banda fictícia do Charlie, de Lost). E na mesma temporada, num episódio, em uma cena de aeroporto, um vôo da Oceanic Airlines de Sidney para LA é anunciado como atrasado. Ambas séries são criações do JJ Abrahams.

Ainda houve o crossover entre Batman & Robin e o Besouro Verde, nos anos 60!

Não exatamente um crossover entre séries, mas Roque Santeiro encontra Dallas, quando Sinhozinho Malta (Lima Duarte) viaja para uma reunião de negócios com o JR.

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.