terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lembram-se de Gregory Harrison?


Foi ao ar nesse domingo à noite o episódio Crazy, de Drop Dead Diva, nova série da Lifetime, cuja estreia aconteceu em julho. Leiam mais sobre a produção em nossa postagem do dia 8 de julho.

Em Crazy, está chegando o dia da festa de reunião dos antigos colegas de escola da advogada Jane Bingum (Brooke Elliot), e um elegante cavalheiro está interessado em conhecê-la. Mas então surge um milionário excêntrico, chamado Brandon Tharp (Gregory Harrison), que precisa de seus serviços para provar sua sanidade mental. Infelizmente, ele é de fato tão perturbado quanto parece, pois passara por uma experiência de quase morte. Agora, seu próprio filho o considera incapaz para comandar os negócios.

Clique para ampliar as imagens do episódio.

Quem ainda estiver tentando se lembrar de onde conhece Gregory Harrison, pode relaxar, pois ele é dos antigos e por isso tem muito material para ativar a memória. E nós vamos ajudá-los nessa viagem ao passado do ator, desde o começo, dia 31 de maio de 1950, quando ele nasceu na ilha de Santa Catalina, na Califórnia.

O jovem Gregory passava a maior parte do tempo nadando, pescando e mergulhando à procura de moedas jogadas por turistas. Foi nessa época que descobriu o gosto por atuar, pois percebeu nesse trabalho uma forma de fazer essas moedas choverem. Juntamente com seus colegas de classe, ele criou um espetáculo de boas-vindas para as multidões de turistas que visitavam a paradisíaca ilha, e encantados com os meninos bronzeados que faziam encenações na água, jogavam muitas moedas. Era assim que ganhava dinheiro dos 6 aos 13 anos.

O fascínio pela arte continuava no único cinema da ilha, The Casino Theater, onde assistia a todos os filmes que podia. Sua primeira experiência com a produção de filmes aconteceu quando uma equipe foi a ilha filmar The Battle of Bloody Beach, estrelado por Audie Murphy. Seu pai, o Capitão Eddie, ficou encarregado de transportar o grupo todas as manhãs e o menino tinha permissão para acompanhar. Mais tarde, outras produções visitaram o local, entre elas Rota 66 (Route 66). Tudo isso fazia os olhos do jovem brilharem. Eventualmente, ele percebeu sua vocação.

Em 1968, matriculou-se em uma pequena faculdade no sul da Califórnia, onde começou a se apresentar em produções teatrais. Embora gostasse de atuar, não gostava de estudar. Por isso, largou a faculdade. Antes que pudesse explorar suas possibilidades em Hollywood, ele foi convocado. Seu juramento teve lugar em janeiro de 1969, em Los Angeles, de onde foi enviado para o Fort Ord, na Califórnia.

Apenas duas semanas foram suficientes para ele perceber que não fora talhado para o exército, pois considerava certas ordens violentas e desumanas. Enquanto tentava obter baixa, continuou seu treinamento, tornando-se parte da equipe médica em helicóptero. Logo, foi enviado para um hospital do exército em Landstuhl, na Alemanha, participando de missões de evacuação com o 63º Batalhão Médico. Embora executasse bem todas as suas tarefas, frequentemente era confinado às barracas devido a sua filosofia de não violência, considerada um risco para os demais soldados. Sem o que fazer, ele começou a praticar violão e compor música.

Quando finalmente recebeu baixa em 1971, ele arrumou um emprego como porteiro em um clube noturno em Catalina, ao mesmo tempo em que trabalhava como cantor em um restaurante. Em uma de suas apresentações, ele foi visto pelo ator Jason Robards, que o encontrou nos bastidores para cumprimentá-lo. Com esse incentivo, Harrison partiu no dia seguinte para Hollywood.

Nos seis anos que se seguiram, ele passou por diversas escolas de renome enquanto cantava suas canções no clube noturno The Troubador. Nesse período, também trabalhou como lavador de janelas, garoto de entregas e artista em um restaurante temático. A primeira grande oportunidade aconteceu em 1976, quando participou de um episódio de MASH como ator convidado. Em seguida, veio um papel em Barnaby Jones e logo ele estava realizando seu sonho: estrelar uma série.


Com base no filme Fuga das Estrelas (Logan’s Run), estrelado por Michael York, a série mostra o mundo no século 23, após um holocausto que obrigou um grupo de sobreviventes a se abrigar em um local protegido chamado Cidade dos Domos. A cidade é absolutamente perfeita e seus habitantes conhecem apenas o prazer. Mas para manter o equilíbrio da população e dos recursos, todos precisam ser eliminados aos 30 anos. A execução, conhecida como Carrossel, é um ritual que mascara a morte com a promeça de vida eterna.

Nem todos os habitantes acreditam nessa promessa, por isso tentam fugir e encontrar o Santuário, um local onde esperam viver em paz além dos 30. Para impedir que a ordem natural da cidade seja quebrada, existem os Guardiães. Logan, agora interpretado por Gregory Harrison, é um deles.


Porém, assim como os fugitivos, Logan também tem suas dúvidas sobre o Carrossel e o mundo lá fora. Sabendo de sua incerteza, Jessica (Heather Menzies) o convence a ajudar dissidentes. Descoberto, ele foge com Jessica e passa a ser perseguido pelo próprio amigo Guardião Francis (Randy Powell). Durante a busca pelo Santuário, eles conhecem o andróide Rem (Donnald Moffat).


Nos 14 episódios da série, os três se deparam com inusitados indivíduos, como um visitante do futuro que procura descobrir como o holocausto começou, uma solitária jovem telepata que deseja manter Logan consigo, e um caçador de seres humanos. Eles também passam por situações difíceis, quando por exemplo, Logan perde a memória e retorna à Cidade dos Domos, ou quando Rem precisa descobrir como desconectar seus amigos de uma máquina de sonhos.


D.C. Fontana, conhecida por seu trabalho em Jornada nas Estrelas, participou na série como editora e roteirista. Entre os roteiristas vindos de Jornada nas Estrelas também estavam John Meredith Lucas, Harlan Ellison, Shimon Wincelberg, David Gerrold e James Schmerer.

Logo após o cancelamento de Fuga das Estrelas em 1978, Harrison entrou para o elenco da minissérie Centennial, na qual interpretava Levi Zendt ao lado de Stephanie Zimbalist. Os dois protagonizaram um dos períodos da saga da colonização americana. Com mais de 20 horas de duração, ela cobria 200 anos da história do Colorado, contada por um elenco estelar, que incluía Richard Chamberlain, Robert Conrad, Richard Crenna, Timothy Dalton, David Jansen, Robert Vaughn, Mark Harmon, Pernell Roberts, George Clooney, entre muitos outros. No papel do imigrante Levi, Harrison mostrou seu talento ao interpretar um personagem que vai dos 22 ao 76 anos.


Após 8 semanas filmando Centennial, ele e Stephanie Zimbalist se reencontraram no musical Festival, que abriu em Los Angeles e no qual ele foi visto pelo diretor de elenco de uma nova série: Trapper John, Médico (Trapper John, MD). De 1979 a 1985, ele assumiu o papel do Dr. George Gates, ao lado de Pernell Roberts que interpretava o Dr. John McIntyre, personagem Caçador (Trapper John) da série MASH. A história que ambos compartilham dos tempos em unidades MASH os une não apenas como profissionais, mas como amigos.


Enquanto participava de Trapper John, Harrison começou a se ocupar com edição e direção, tendo eventualmente a oportunidade de dirigir vários episódios do final da série. Em 1980, também formou a produtora Catalina Production Group, através da qual montou várias peças de grande prestígio e produziu mais de 20 filmes para a TV. No ano seguinte, ele se casou com a atriz Randi Oakes (CHiPs) com quem tem três filhas e um filho.


Em 1989, entrou para o elenco da novela Falcon Crest, ficando até seu final em 1990. A seguir, estrelou a série cômica The Family Man (1990-1991), e mais tarde, o drama Sea Harbor, com apenas 10 episódios, em 1999.


Falcon Crest

The Family Man

Sea Harbor

Além de se ocupar com a família, o cinema e a TV, ele estrelou vários musicais da Broadway, entre eles Steel Pier (1997), Follies (2001) e Chicago (2003-2006).


The Music Man

Chicago

Suas inúmeras incursões na TV ainda incluem trabalhos em, por exemplo, The Outer Limits (1998), Joey (2005/2006), Touched By an Angel (1995/1998/2002), Law & Order: SVU (2006) e One Tree Hill (2009).


"Touched by an Angel"
com Donna Bullock, Bethany Richards e Myles Jeffrey


Em maio participou da minissérie Maneater, em duas partes. Ainda que os tempos do estrelato na TV já tenham passado, Harrison tem conseguido se manter no negócio. “Já não faço parte da lista principal, mas estou entre esses poucos caras de muita sorte que conseguem trabalhos regulares. Agora chegou o momento de interpretar o pai”, ele declarou à imprensa recentemente. Um pai charmoso que ainda não perdeu o gosto pelas mulheres é o papel que ele interpreta em Maneater.


Harrison ainda encontra tempo para dedicar-se a causas sociais. Ele apóia a Robert Urich Cancer Foundation, mantida por Heather Menzies, esposa do falecido ator.


com Heater Menzies em abril de 2009
em um evento beneficente


Para conhecer ou relembrar:


Abertura de "Fuga das Estrelas"



Abertura de "Trapper John, Médico"

Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.