terça-feira, 9 de junho de 2009

Hollywood Livre do Fantasma da Greve

Somente hoje foi decidido o impasse entre o Sindicato dos Atores de Cinema - SAG e dos produtores de Hollywood - AMPTP.

Os membros do Screen Actors Guild votaram a favor de uma renovação contratual de dois anos, a qual cobre as produções de cinema e televisão dos principais estúdios americanos.

De acordo com o comunicado oficial do Sindicato, a votação foi definida com 78% dos votos a favor e 22% contra. Dos 110 mil membros do SAG, que cobre todo o território nacional, apenas 35,26% votaram. Em Hollywood a votação contabilizou 70.70%, dos quais 29.30% foram a favor. Em Nova York os votos chegaram a 85.74%, dos quais 14.26% foram a favor.

O novo contrato terá duração de dois anos, cobrindo o período entre 10 de junho de 2010 e 30 de junho de 2011.

A questão demorou para ser decidida porque uma parte dos atores não aceitavam a decisão dos produtores em tirar da pauta os pagamentos relacionados à venda e exibições de programas e filmes pela Internet.

Os demais sindicatos (roteiristas, diretores e atores de televisão) tinham aceito a proposta de aumento oferecida pelos produtores para os trabalhos disponibilizados na rede. Considerando o valor muito baixo, parte dos membros do SAG se posicionaram contra, gerando discórdia e prolongando a decisão final. Mas acabaram perdendo a disputa.

Com o novo contrato, os atores receberão um aumento anual de 3.5% sobre o salário mínimo, pensão e contribuições. O valor cobre cinema, televisão e novas mídias, como a Internet. Trata-se da mesma proposta oferecida desde o início das negociações.

Um dos maiores opositores ao contrato proposto pelos produtores era o presidente do SAG, Alan Rosemberg, da sitcom "Cybill", que está em seu segundo mandato. O ator já divulgou que irá concorrer ao terceiro mandato. O resultado da eleição será divulgado no dia 24 de setembro.

A renovação contratual com o SAG ocorre um ano após o término do último contrato. As negociações iniciaram em 15 de abril de 2008, sendo interrompidas diversas vezes, resultando em ameaças de greve. No dia 16 de abril de 2009 as partes chegaram a um concenso para dar continuidade às negociações.

Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.