Comentários e Resultado do Golden Globe 2009

Já faz alguns anos que venho perdendo o interesse em acompanhar as premiações hollywoodianas. Não sou uma pessoa que dá muita importância a prêmios ou listagens de melhores disso ou melhores daquilo. Mas costumava assistir às premiações para poder ver o espetáculo que era armado em torno da entrega de uma estatueta. Shows musicais, encenações, participações especiais de grandes nomes da indústria, montagens de clips de todos os tipos, etc.

De fato, sinto saudades da época em que estes eventos justificavam ficar acordada até de madrugada, pois eram um verdadeiro show, à parte da revelação de quem é considerado melhor que o outro. Atualmente as premiações perderam o charme e têm pouco significado para mim. São apenas eventos em que são reveladas listas de vencedores que sobem ao palco agradecem diretor, roteirista, elenco, agente, mãe, pai, filho e também o cachorro. Um após o outro, um desfile de personalidades do momento, muitas delas visivelmente desconfortáveis, com pouca descontração ou domínio de cena.

Nem todos que eu gostaria ganharam mas, sinceramente, para mim isto não muda nada, já que não vou deixar de ver o que gosto e nem passarei a ver uma série ou o trabalho de um ator/atriz só porque ganharam prêmios. É claro que muda para quem venceu, que terá um poder de barganha muito maior na renovação de seu contrato, além de maiores e melhores ofertas de trabalho.

Para ser franca, deixei gravando o evento, desliguei a televisão e fui dormir depois que a Anna Paquin venceu o Golden Globe de melhor atriz. Nada contra ela, mas, me desculpem os fãs, sua presença na lista não se justifica. Visto se tratar de um prêmio oferecido pelos críticos, eles escorregaram em dar a estatueta à popularidade. Mas, c´est la vie!

Quem acompanhou a entrada dos artistas pelo canal E! deve ter se surpreendido com o nível que o marketing chegou. Entendo que ele é necessário, entendo que os atores precisam se colocar à mercê da mídia cada vez mais burra de Hollywood, mas, na minha opinião, o nível está muito baixo, chega a dar vergonha. Além das inevitáveis e previsíveis perguntas e respostas só para fã ver e se emocionar, tivemos a desagradável presença da divulgação de produtos e empresas que chegaram ao ponto de armar um circo para demonstrar seus produtos em pleno tapete. Mulheres em mesas ou cadeiras recebendo aplicações de cremes que prometem milagres enquanto o merchant fazia seu trabalho! Hã???

Bom, indo diretamente ao evento, ele não contou com um mestre de cerimônias. Os apresentadores entravam, liam um texto com comentários, muitas vezes medíocres, apresentavam a lista dos indicados, logo depois liam o nome do vencedor que subia ao palco e agradecia (alguns se saíram bem, outros não), depois saía do palco para ser substituído pela próxima dupla de apresentadores que fazia o mesmo...por três horas de duração.

Clips se fizeram presentes no já tradicional prêmio pela carreira, Steven Spielberg, e nas indicações de melhor filme, o prêmio máximo da noite. Nem Heath Ledger teve seu clip quando ganhou o prêmio, visto que foi apresentado apenas uma cena de "Batman" tão rápida que se piscasse o olho perdia.

Rick Gervais deu um show, como sempre. Acompanhei seu trabalho no excelente "Extras", vi pouca coisa de "The Office" inglesa, mas fiquei fã de Gervais por suas participações nestes eventos. Os discursos de Tina Fey, Tracy Morgan e Mickey Rourke na aceitação dos prêmios também foram ótimos!

"Mad Men" e "30 Rock" ganharam como melhores séries. Sei que tem muita gente que não gosta destas duas e acham injustificável continuarem ganhando prêmios. Eu, pessoalmente, adoro as duas e visto que são produções de baixa audiência, ao menos os prêmios garantem sua continuidade, já que a televisão costuma cancelar séries que não são vistas pela massa.

Em uma década que se caracterizou por séries que desenvolvem uma trama voltada à mistérios, soluções de "quebra-cabeças", estímulo à drenalina e linguagem novelística, a continuidade de produção destas duas séries é uma grande vitória.

Abaixo, a lista dos vencedores na categoria televisão:
Série Dramática
Mad Men

Atriz de Série Dramática
Anna Paquin por True Blood

Ator em Série Dramática
Gabriel Byrne por Em Terapia

Série Cômica ou Musical
30 Rock

Atriz em Série Cômica ou Musical
Tina Fey por 30 Rock

Ator em Série Cômica ou Musical
Alec Baldwin por 30 Rock

Minissérie ou Telefilme
John Adams

Atriz por Minissérie ou Telefilme
Laura Linney por John Adams

Ator por Minissérie ou Telefilme
Paul Giamatti por John Adams

Atriz Coadjuvante por Série, Minissérie ou Telefilme
Laura Dern por Recount

Ator Coadjuvante por Série, Minissérie ou Telefilme
Tom Wilkinson por John Adams

Abaixo, galeria de fotos do Golden Globe 2009













Comentários

Felipe Fonseca disse…
Rick Gervais foi o melhor da noite!
Anônimo disse…
Concordo com vc Fernanda, uma pena que eles estão economizando até nas festas hollywoodianas, e tb percebi que a maioria das atrizes estavam com o mesmo tipo de vestido, tomara que caia com saia tipo rabo de peixe, pelo menos não tivemos nenhuma muitooooo fantasiada, vamos esperar que este ano de 2009 tenhamos surpresas boas na Tv e no Cinema. Fernanda força ai na sua tese. beijos
Anônimo disse…
Eu vi quase tudo e gostei dos que foram premiados, em geral. Mas eu estava esperando que este fosse o ano de Dexter, que saiu com as mãos abanando de novo. Quem sabe no ano que vem...

Já que o Michael C. Hall não ganhou de melhor ator, melhor que fosse mesmo para as mãos de Gabriel Byrne.

E gostei de a Anna Paquin ter ganho o prêmio. Sempre defendi que a interpretação dela é excelente, ainda que o personagem seja irritante. Não acho que ela ganhou pela popularidade, em razão, por exemplo, de ela ter um apelo junto ao público jovem por X Men. É que a concorrência também não estava boa. Nenhuma das atrizes era lá essas coisas, na minha opinião...

E vc viu United States of Tara? Eu adorei! Ano que vem é Toni Collete na certa ganhando todos os prêmios de melhor atriz em série de comédia...

Bjuzz
Anônimo disse…
Felipe, Fernanda,

Pena que todas as pontes que o Rick Gervais constrói para o humor britânico em Hollywood são detonadas pelo Sacha Baron Cohen logo depois, né?
Wans disse…
Vc disse tudo!
Anna Paquin é sem sal e com certeza deveria estar de fora.

Mad Men, na minha opinião, foi a melhor série DE 2008. a 2ª temporada foi maravilhosa!

Eu amo Gabriel Burn, mas não entendo como Michal C. Hall ainda não tenha ganho por Dexter. A atuação dele é mais do que genial!

Rick Gervais deve ser o maior comediante vivo. Extras e The office é simplesmente hilária. O momento em que ele faz a piada com Kate Winslett me fez ir abaixo. Só os iniciados em Extras compreenderam e se divertiram.
Anônimo disse…
Fiquei bastante contente com o globo de ouro de Anna Paquin, ela está brilhante na série e esteve óptima no Piano e X-Men.
Também fiquei admirado com as três nomeações da série, mas muito feliz!
Anônimo disse…
Oi Fernanda...aqui sua admiradora, fã do Kyle Chandler..lembra de mim? Bem, foi bom ler seu comentário porque eu pensei que só era comigo esse sentimento de vazio, quando assistimos uma premiação...tudo agora é tão previsível..e, no meu entender, nem ganham os melhores, com algumas exceções, como Hugh Laurie, que é sensacional...sempre acho uma injustiça com Two and a half men, The office, e claro, com Friday Night Lights...e agora a nova The Mentalist..., Fringe( inédita no Brasil!)...bom...enfim,a única motivação, ainda é ver nossos queridos astros e estrelas com outras roupas, cabelos e sorrisos, enfim, com a aparência sem personagem que tanto amamos...
bjs pra vc e continue firme....sua fã, Janete
Anônimo disse…
Ah, Fernanda,

Achei que era um problema meu não ter mais "saco" para ver esses prêmios...
Perderam um pouco há muito tempo. Assisto, porque como sou uma apaixonada por cinema e televisão, gosto de estar atualizada e coisa e tal. Eu assisti pela TNT (sou fã do Rubens Ewald, mesmo não tendo a mesma opinião que ele algumas vezes).
Todo aquele glamour hollywoodiano acabou. É muito triste,

Postagens mais visitadas deste blog

Monk dá Adeus ao Público (com adendo)

Sharona Reencontra Monk

The Heavy Water War, Minissérie Norueguesa Retrata Missão Histórica na 2ª Guerra Mundial