Borges de Barros (1920-2007)


O ator e dublador Borges de Barros faleceu ontem, dia 12 de dezembro, aos 87 anos de idade. Ele ficou nacionalmente conhecido como o mendigo do programa humorístico "A Praça da Alegria", que posteriomente passou a ser conhecida como "A Praça é Nossa". Também é famoso seu trabalho na série "Perdidos no Espaço", na qual dublou o Dr. Smith, interpretado por Jonathan Harris no original.

Nascido Fileto Borges de Barros em Corumbá, Mato Grosso do Sul em 27 de março de 1920, filho do alfaiate Leobino Borges de Barros e Tereza de Jesus Livior. Ele, sua mãe e seus cinco irmãos mudaram-se para Campo Grande quando Borges ainda era criança. De infância pobre, estudou em colégio de padres, tornou-se coroinha e pensou em seguir a carreira eclesiástica, tendo no Padre João Crippa sua principal inspiração.

Com 12 anos de idade começou a dar aulas de catecismo mas a vida mudou de rumo quando sua família mudou-se para São Paulo. Estudou no Instituto de Ciências e Letras, de Alfredo Pucca. Seus colegas de colégio estavam fazendo vários trabalhos em rádio nessa época, mas com o compromisso de ajudar financeiramente sua família, Borges começou a trabalhar como entregador de uma loja na rua José Paulino. Em apresentações de final de ano do Instituto, Borges demonstrou seu talento artístico chamando a atenção dos presentes. Esse foi o início da carreira, sendo encaminhado para a Rádio Difusora de São Paulo onde atuou como rádio-ator.

No início da década de 40, fez um teste para Daniel Scattena, diretor artístico da Standard Propaganda, que patrocinava as séries radiofônicas "Tarzan" e "O Vingador", nas quais interpretava bandidos. Também atuou na Rádio Cultura, onde trabalhou em novelas de rádio. Com a chegada da televisão, Borges foi um dos primeiros atores a migrar para este novo veículo. Entrou para a TV Paulista, onde atuou em programas como "Miss Campeonato". Posteriormente, esteve nas novelas e programas "Quatro Homens Juntos" (1965), "Meu Adorável Mendigo" (1973), "Os Gigantes" (1979), "Os Adolescentes" (1981), "Jerônimo" (1984) e "Ceará Contra 007" (1970).

Por volta de 1951, Manoel da Nóbrega chamou Borges de Barros para atuar no elenco do programa humorísticos "A Praça da Alegria", seu personagem era um mendigo metido a rico cujo bordão era "Meu Caro Colega..." (2ª foto). O personagem foi criado por Nóbrega que em viagem aos EUA, sentando em um banco de uma praça, viu aproximar-se um mendigo que sentou-se ao seu lado e começou a ler o jornal New York Times. Desanimado com a política nacional, o mendigo começou a discutir política e economia com ele. De volta ao Brasil, Nóbrega encarregou Borges de encarnar esse personagem no programa da "Praça" o qual ele interpretou por 25 anos.

No cinema, Borges fez o filme "Se Meu Dólar Falasse" (3ª foto), já lançado em DVD, com Dercy Gonçalves e Grande Otelo, no qual também interpretou um mendigo. Esteve em pequenos papéis em outras produções, como nos filmes "Cama para Sete Noivos", "Simão o Caolho" (1952) e "Regina e o Dragão de Ouro", (1973).

Quando a dublagem surgiu no Brasil no início dos anos 60, Borges foi um dos primeiros a entrar nessa carreira. Conhecido como "O Homem das Mil Vozes", Borges cresceu rapidamente nesse meio, tendo atuado principalmente na antiga AIC de São Paulo, atual BKS, ele ficou conhecido por seus trabalhos como Moe Howard, de "Os Três Patetas", uma das vozes do Pingüim, de "Batman", o pai de Samantha Stevens, Maurice, em "A Feiticeira" e muitas outras. Seu trabalho mais conhecido e aclamado foi o de Dr. Smith de "Perdidos no Espaço". Um dos talentos de Borges, além de sua capacidade de fazer várias vozes, era o de improvisar em cima das características dos personagens, como a famosa frase "sua lata de sardinha enferrujada", do Dr. Smith, ou "sua cabeça de pudim", de Moe em "Os Três Patetas", entre muitos outros.

Na década de 60, a Fox promoveu o lançamento de várias séries na TV brasileira e para tanto, trouxe dos Estados Unidos os atores Jonathan Harris, o dr. Smith de "Perdidos no Espaço", Don Marshall, o co-piloto de "Terra de Gigantes" e Diahann Carroll, a "Júlia", entre outros. O evento para jornalistas ocorreu no Rio de Janeiro. Lá, Harris conheceu a dublagem de "Perdidos no Espaço" e pediu então para conhecer seu dublador. Para tanto, a Fox levou Harris para São Paulo e o encontro dos dois ocorreu no programa "Entre as Mulheres", comandado por Hebe Camargo.

Sem ser informado do que se tratava, Borges foi levado do estúdio de dublagem direto para a TV Record onde conheceu o ator (4ª foto). No programa, Harris disse “Acho que o meu dublador é um grande artista. Se outros filmes meus forem exibidos no Brasil, quero que ele faça a minha voz". Abraçando o dublador, Harris o agradeceu por seu trabalho dizendo: “Muito obrigado. Eu gostaria de ser tão bom artista como você”.


Considerado por Harris como seu melhor dublador, Borges acompanhou a carreira do ator americano dublando-o em várias ocasiões, a exemplo de suas participações em séries como "Lancer", "A Feiticeira" e "Terra de Gigantes", entre outros. Curiosamente, os dois atores, Jonathan Harris e Borges de Barros, faleceram com a mesma idade, 87 anos.

Ao longo do ano de 2004, Borges de Barros acompanhou os demais dubladores de "Perdidos no Espaço", Helena Samara, Gilberto Barolli e Maria Inês, no lançamento em DVD, da primeira série clássica a ser lançada na íntegra com sua dublagem original a qual estará perpetuada para as gerações futuras.

Filmografia Parcial

* "Os Três Patetas", Moe Howard
* "Perdidos no Espaço", Dr. Smith
* "O Mágico de Oz", na dublagem para VHS, Zeke e o Leão Covarde
* "Batman", série dos anos 60, Pinguim, nas duas primeiras temporadas
* "A Feiticeira", Maurice e Jonathan Harris em participação
* "E As Noivas Chegaram", Capitão Roland
* "Jeannie", Babu, versão animada
* "O Poderoso Hércules", Dedalus
* "Lancer", dublou Jonathan Harris em participação
* "Túnel do Tempo", episódio "Merlin o Mágico"
* "Jaspion", o profeta Edin
* "Street Fighter II Victory", Mestre do Haduko
* "Changeman", o trapalhão Gaata e a Shima (episódios 17 a 20 e 27 a 52)
* "Flashman", Barak
* "Samurai Shodown", Earthquake
* "Os Caveleiros do Zodíaco", Gigars
* "Titanic", Capitão Lord
* "Dragon Ball", Pilaf, na dublagem original
* "Family Guy", o pai de Peter Griffin
* "O Pica-Pau", Zeca Urubu e outros personagens
* "Canção do Sul", tio Remus, filme
* "Seis Biônicos", Escaravelho
* "Lion Man", alguns episódios como Mantor do Diabo
* "Do Mundo Nada Se Leva", Lionel Barrymore
* "Que o Céu Espere", Edward Everett Horton
* "Brincou com Fogo, Acabou Fisgado", jornaleiro
* "O Enigman do Outro Mundo", Blair
* "O Outro Lado do Crime", policial
* "Golpe de Mestre", policial
* "Os Caça-Fantasmas I", Cardeal
* "Um Osso Duro de Roer", filme
* "Efeito Cinderela"
* "Carrinhos 4"
* Foi a voz oficial dos atores Edward G. Robinson e Lee J. Cobb
* Comercial da Cerveja Crystal, locução
* Participações com vários personagens na série "Esquadrão Classe A".

Os fãs mantém uma Comunidade no Orkut dedicada ao ator.

Entrevista com o ator em 2006.

Entrevista de Borges ao programa "Conexão Ativa" em 2004


A voz de Borges de Barros como Moe Howard em "Os Três Patetas"

Comentários

Unknown disse…
Fernanda

Da lista que você levantou eu acrescento:

O episódio "O Monstro das Porfundezas", da segunda temporada de Viagem ao Fundo do Mar, onde Barros dublou o ator Nehemiah Persoff, o episódio "O Flautista", de Terra de Gigantes, e um episódio de A feiticeira cujo nome não me recordo...em ambos Barros dublou novamente Jonanthan Harris, oque mostra queele se tornou uma espície de dublador oficial de Harris, após o sucesso da dubalgem do Dr. Smith em Perdidos no Espaco.

Esse são os que me lembro mais claramente...mas suspeito que Borges de Barros tenha dublado mais episódios das séries de Irwin Allen...entre outros trabalhos.
Unknown disse…
Sua Arte será eterna, enquanto a tecnologia da conservação permitir...

"Sua Lata de Sardinha!"
(Dr. Smith ao Robô)

"Seu Cabeça de Pudim!"
(Moe ao Curly)

Bons tempos, quando ouvíamos e ríamos muito dessas frases com sua voz inesquecível...

Descanse em paz, Amigo Borges...
Anônimo disse…
Uma pena. Conversei e tirei foto com ele em um evento há alguns anos e ele se mostrou uma pessoa extremamente simpática, humilde e engraçada.

Já deixou saudades!
audiebronson disse…
Esta noticia estragou o meu dia,eu tive o privilegio de o conhecer em um evento, em porto alegre em 2005,quando veio participar do lançamento em dvd de perdidos no espaço.Sua voz fez parte da minha infancia.

Postagens mais visitadas deste blog

Monk dá Adeus ao Público (com adendo)

Sharona Reencontra Monk

The Heavy Water War, Minissérie Norueguesa Retrata Missão Histórica na 2ª Guerra Mundial