TV Digital


Sou só eu, ou tem mais gente por aí que não acredita na conversa de que a TV Digital é a nova maravilha do mundo? Dizem que ela irá proporcionar uma diversificação de canais e, conseqüentemente, uma variação cultural que permitirá o acesso à programas de qualidade e crescimento de mercado de trabalho.

Me pergunto como será possível essa repentina abertura cultural, social e política em um país onde os meios de comunicação são fortemente controlados pelas mesmas empresas desde que a TV chegou ao Brasil. A TV a Cabo veio com a mesma promessa. Pergunto: cumpriu? É claro que melhorou um pouco, em relação à tv aberta, mas pergunto de novo: é toda aquela maravilha que disseram que seria? É acessível financeiramente? Tem variação e programas de qualidade que justifique toda a propaganda feita e dinheiro gasto? Respeita o telespectador? Preocupa-se em ampliar sua programação oferecendo maior variedade e qualidade?

Então porque as pessoas acreditam que a TV Digital vai fazer o que a TV a cabo não conseguiu? Em função da ampliação de canais? Ampliar o número de canais não significa automaticamente, que teremos uma programação variada, já que não existe um Diretor de Programação livre para investir em programas de qualidade ou criativos. O que existe são Programadores obrigados a seguir o fluxo da maioria em função, unicamente, da audiência em programas de baixo nível intelectual (nem me refiro mais ao nível cultural).

Alguém acredita que a TV Digital irá fazer o que nenhuma outra fez antes: preocupar-se em atender os interesses do público, que todo mundo sabe, é dividido em camadas sociais e segmentado por áreas de interesse? Quem acredita nisso, me desculpe, está sonhando. A TV Digital será mais comercial do que a própria TV aberta. O lucro terá que ser maior para justificar o empreendimento, que por sua vez, é mais caro devido a própria natureza dos equipamentos para a produção e transmissão do sinal digital. Se a TV a cabo não consegue recuperar o lucro de sua programação analógica, de onde esperam tirar o lucro da TV digital? Da venda de espaços publicitários (dentro e fora dos programas) e da mensalidade da assinatura.

As emissoras estão eufóricas porque com a TV Digital elas terão a grande possibilidade de produzir programas interativos e unir-se à Internet. Essa é a única razão pela qual a TV digital está sendo implantada no Brasil. É ruim? Não. Mas achar que isso é bom, também é exagero! Seria bom se tivéssemos empresas preocupadas em produzir programas com conteúdo de qualidade e atender as necessidades de seu público (que, repito, é segmentado). Mas todos nós sabemos, ou deveríamos saber, que a preocupação das emissoras é unicamente a possibilidade de lucro imediato e contínuo. Então, na minha opinião, a qualidade de programação com a TV Digital tende a piorar, já que o número de canais serão ampliados e, com isso, teremos uma multiplicação da mesma programação que temos hoje...no mesmo nível que temos hoje.

Com os programas interativos, seremos testemunhas oculares da história: o nível que a televisão irá chegar para conseguir vender o produto de seus anunciantes e manter-se no ar. Nesse tipo de programa é bem possível que vejamos algum esforço de criatividade, muito embora, no início, teremos programas que devam beirar o nível da mediocridade, haja visto os exemplos daquilo que temos hoje no ar e que duram décadas!

Mas a grande questão que impera é: quem serão os donos da TV Digital no Brasil? As mesmas empresas que hoje operam a TV aberta e a TV à cabo? Se assim for, que se deve esperar delas, em função do histórico que temos?

A TV Digital irá, com certeza, aumentar a possibilidade de lucro das empresas, especialmente das concessionárias, e atingir a vida de milhões de brasileiros. Primeiro pelo gasto que terá para comprar o aparelho que lhe permite assistir à TV Digital, o qual até o momento, está previsto que custe R$800,00 (o governo está tentando baixar o valor para R$400,00, R$200,00 ou mesmo, R$100,00). Segundo, pelo fato de que, se aprovado pelo governo, os programas serão exibidos com um bloqueador de sinal, impedindo que sejam gravados.

Bom, não sei quanto aos programas brasileiros, mas, com certeza, filmes, desenhos e séries estrangeiras terão seu sinal bloqueado impedindo que o telespectador grave em DVD ou VHS. Com isso, o mercado de DVD no Brasil voltaria a crescer, possiblitando que as distribuidoras, inclusive, começassem a oferecer downloads pagos de filmes e séries com legenda ou dublagem em português. Com o aumento de canais e um maior número de séries, filmes e desenhos estrangeiros sendo exibidos e a proibição de gravá-los, como iremos assistí-los? Teremos, é claro, que selecionar o que vamos ver dentro da programação de nosso interesse. Assim, a ampliação se torna relativa.

É possível, é claro, que a TV Digital permita que produtores independentes coloquem no ar seus produtos, os quais, rezo pelo amor de Deus, sejam telefilmes, séries, desenhos animados e documentários, já que a programação de humorísticos, programas de culinárias, de fofocas, novelas e de audiório já irão se propagar sozinhos, feito erva daninha. De qualquer forma, eles terão que aprender rapidamente a dominar a tecnologia para poder competir no mercado que irá impulsionar a estética do visual (para onde irão as séries clássicas com isso?)

Com essas observações, que reconheço, podem ser bem pessimistas, e não levando-se em conta a qualidade técnica inigualável nos dias de hoje - porque isso é o mínimo que se deve esperar de uma transmissão paga - alguém está ansioso em ter a TV Digital?

Comentários

Anônimo disse…
A televisão é literalmente um meio de comunicação do século passado. Graças a Deus, hoje dispomos de um sistema muito mais amplo, eficiente e democrático que é a Internet. Acredito que cada vez mais, os conteudos de nosso interesse estarão disponiveis na rede. Não nos deixando refens de uma grade de programação televisiva que não atendem a nossa coveniencia e sim a interesses mercadológicos infames!
Anônimo disse…
Como sempre há pessoas que acham que sempre as coisas irão melhorar ( excesso de otimismo)rapidamente, mas esquecem que maioria nem sempre quer essa melhora e se conforma com lhe é apresentado, na falta de coisa melhor ficam com lhe é dado. Pensar que a tv digital vai revolucionar é a mesma coisa que pensar que em São Paulo logo não haverá mais congestinamentos nem enchentes, os donos da mídia serão os mesmos, e com mesmos interesses e pensamentos sobre qualidade X rentabilidade(infelizmente), que pensam que se o povo vê é porque é bom, esquecendo que não tem alternativa e são conformistas.

Postagens mais visitadas deste blog

Monk dá Adeus ao Público (com adendo)

Sharona Reencontra Monk

The Heavy Water War, Minissérie Norueguesa Retrata Missão Histórica na 2ª Guerra Mundial