A História do Prêmio Emmy

Jon Cryer, de "Two and a Half Men", e Kyra Sedgwick, de "The Closer", farão a divulgação no dia 19 de julho, dos indicados ao 59º prêmio Emmy. Os concorrentes serão revelados durante uma cerimônia de 4 minutos de duração na sede da Academy of Television Arts & Sciences. A cerimônia de entrega do prêmio será no dia 16 de setembro, no Shrine Auditorium em Los Angeles, com exibição ao vivo do canal Fox americano.

A entrega do prêmio Emmy é uma das mais importantes na categoria séries de televisão, podendo alavancar a audiência, valor dos espaços publicitários e até mesmo os salários dos vencedores. A Academy of Television Arts & Sciences foi fundada em 1946 por Syd Cassyd, um jornalista de uma revista sobre entretenimento, que inspirou-se na Academia de Cinema para criar uma organização a qual premiaria os esforços daqueles profissionais dedicados a um veículo que estava sendo condenado pela indústria cinematográfica. A televisão sempre foi atacada pelo seu lado comercial e, muito embora o cinema também seja comercial, seus filmes não são interrompidos com propagandas de compre isso ou aquilo. Criando um prêmio próprio, a televisão americana ganharia respeito por parte da comunidade artística, da mesma forma que o Oscar havia feito anos antes com o cinema.

O pai de Candice Bergen, de "Justiça Sem Limites", o ventríloquo Edgar Bergen foi o primeiro presidente da Academia que, uma vez instituída, deu início a um concurso entre os artistas plásticos da época para criar a imagem da estatueta. Louis McMannus foi o vencedor com a imagem de sua esposa segurando o planeta Terra nas mãos.

Inicialmente, seu nome era Ike, diminutivo do tubo Iconoscope, de onde as imagens da televisão eram geradas. Mas o mesmo nome era apelido do herói de guerra, Dwight Eisenhower, que viria a ser o futuro presidente dos EUA. Por isso, o nome mudou para Immy e, mais tarde, para Emmy, denominação do tubo orticon de imagens.

A primeira cerimônia do prêmio Emmy ocorreu em 25 de janeiro de 1949, durante um jantar para 600 convidados, mas apenas 200 compareceram. Somente a cidade de Los Angeles recebeu a transmissão da cerimônia pois, na época, não existia transmissão nacional.

Apenas programas exibidos em Los Angeles poderiam concorrer ao prêmio, o que provocou uma onda de desprezo por parte dos artistas que trabalhavam em Nova Iorque. Os trabalhos técnicos não concorriam, mas um profissional era escolhido por seu trabalho inovador. Tendo somente seis categorias, os vencedores eram escolhidos por 500 membros da comunidade artística, sendo que o programa mais popular era escolhido pelo público.

As categorias da primeira cerimônia de entrega do prêmo Emmy eram: Programa de Televisão mais Popular; Melhor Filme Feito para a Televisão; Personalidade de Destaque; Prêmio Técnico; Melhor Emissora e, Prêmio Especial, que foi dado ao artista que desenhou a estatueta. As categorias para séries de TV e atores somente surgiriam em 1953. Até então, não existia a terminologia "séries de TV", que eram chamadas de Programas em Kinescope, ou apenas Programas, e a categoria de atores era embutida na Personalidade de Destaque. Em 1953, as séries ainda eram chamadas de Programas, sendo dramáticos, cômicos ou de aventura.


A primeira série cômica a ganhar o prêmio Emmy foi "Life with Riley", em 1949, na categoria Melhor Filme Feito Para e Exibido na Televisão. Em 1953, já com categorias divididas por gêneros, a série "I Love Lucy" recebeu o prêmio como Melhor Comédia; "Make Room for Daddy", recebeu por Melhor Programa de Estréia do Ano, o teleteatro "U.S. Steel Hour", por Melhor Programa Dramático, e o policial "Dragnet" (4ª foto dessa matéria), por Melhor Programa de Mistério, Ação ou Aventura. O Melhor ator de Programas foi Donald O´Connor, por sua apresentação no humorístico "Colgate Comedy Hour". A Melhor Atriz de Programas foi Eve Arden, por "Our Miss Brooks"; o Melhor ator Coadjuvante em Programas foi Art Carney (2ª foto dessa matéria), pela sitcom "Honeymooners", que inspirou "Os Flintstones", e a Melhor Atriz Coadjuvante em Programas foi Vivian Vance (foto com o elenco), por "I Love Lucy". Esses foram os primeiros vencedores do prêmio Emmy, dentro do gênero séries de televisão.

Abaixo, montagem exibida na 50ª Cerimônia do Prêmio Emmy, que cobriu 50 anos da televisão americana. A imagem está tremida, mas vale a pena conferir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Monk dá Adeus ao Público (com adendo)

Sharona Reencontra Monk

The Heavy Water War, Minissérie Norueguesa Retrata Missão Histórica na 2ª Guerra Mundial