sábado, 6 de março de 2010

Alexander Skarsgard: Homem do Milênio

O vampiro de True Blood foi apresentado na última edição da revista LA Times Magazine como The Millenium Man, ou homem do milênio. A seguir, algumas fotos e declarações feitas para a revista.



Sobre vampiros atualmente. As pessoas ficam um pouco intrigadas porque eles representam a imortalidade. E personagens como Eric já existem há mil anos. Eles levam consigo toda a sabedoria e experiência adquirida. Isso atrai. O que torna os vampiros um bom tema para boas estórias é que eles são letais. Eric é um animal. Ele está naquele ponto em que não se sabe se ele vai matar você de uma hora para outra.

Fazer cinema sueco. Não é uma questão de ser sueco ou americano. Para mim, o que importa é a qualidade do material, quem é o diretor e se o roteiro ou personagem me interessam. Preciso disso para manter minha criatividade em movimento.

Straw Dogs e Puss. Quero ser capaz de fazer personagens e projetos diferentes, de trabalhar com idiomas diferentes. Fazer Straw Dogs e Puss ao mesmo tempo e depois voltar a True Blood me deixou mais alerta.

Transição entre trabalhos. Concordo. O ideal teria sido ir para a Suécia, esperar cerca de uma semana e me concentrar, mas esta foi a única maneira que encontramos de arranjar as coisas. Eu me preparei para ambos os projetos antes deles começarem, depois dormi o máximo que pude nos aviões.

Comitivas. Não sou um ator de Hollywood. Sou um cara social, mas não um daqueles atores que aparecem para uma sessão com 15 agentes, gerentes, relações públicas. Comitivas assim só me deixam desconfortável.

Atuar na infância. Na Suécia não temos pais estilo Hollywood, como nos EUA, onde atuar é uma profissão para as crianças. Lá a indústria não é tão grande e meus pais nunca me forçaram. Pode ser realmente muito difícil ser um astro na infância. Muitos acabam com problemas ao crescer. Eu não gostava de ser famoso aos 13 anos. Não gostava de ser reconhecido pelos outros. Por isso, disse aos meus pais que eu não queria continuar. Eles responderam: "É um trabalho duro e se você deseja fazer outra coisa, então vá em frente. Só se torne ator se você sentir que não tem outra opção." Meu pai é ator. Eu não tinha um plano para o futuro, mas já não me sentia bem atuando. Mas aí senti falta do palco e das câmeras. Pensei, certo, tenho 20 anos e não 13. Talvez eu tenha mudado um pouco e devo tentar novamente. Se eu não gostar, desisto. Vou saber ao certo e posso seguir minha vida. Mas foi como meu pai disse: eu senti como se não tivesse opção.

Internet. Em nome da minha sanidade, tento ficar distante de páginas de fãs, blogs e do twitter.
Vejam também, o vídeo gravado durante a sessão de fotos.

Um comentário:

Gaía disse...

o Alex está imrpessionante nestas fotos, ele é realmente muito lindo, seja loiro ou não

este artigo veio me confirmar o que eu senti nele, ele me parece ser uma pessoa muito gente boa :D

me lembro que em uma premiação ele foi muito simpático, a simpatia dele era contagiante e me pareceu uma pessoa muito sincera

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.