sábado, 20 de fevereiro de 2010

Falecimentos


Lionel Jeffries (1926-2010)

O ator, roteirista e diretor faleceu no dia 19 de fevereiro aos 83 anos após um longo período de convalescência.

Jeffries, que teve participações em várias séries inglesas desconhecidas no Brasil (sendo a mais recente a série "Lexx), também esteve no elenco de filmes como "O Calhambeque Mágico/Chitty Chitty Bang Bang", "Os Crimes de Oscar Wilde", "O Prisioneiro de Zenda" e "Os Primeiros Homens na Lua", entre outros.

Nascido Lionel Charles Jeffries, em 10 de junho de 1926, era filho de funcionários do Exército da Salvação. Depois do período do serviço militar, Jeffries estudou arte dramática na Royal Academy. Careca desde os 19 anos, Lionel interpretava papéis de personagens mais velhos que ele. Sua calvície o prejudicou no início de sua carreira, visto que seu rosto muito jovem não permitia-lhe conseguir papéis de qualquer idade no cinema ou televisão. Assim, Jeffries continuou a se dedicar ao teatro, recebendo prêmios por seus trabalhos.

No final da década de 40, Jeffries conseguiu um papel no filme de Alfred Hitchcock, "Pânico nos Bastidores/Stage Fright". Mas o sucesso veio com "Escapando do Inferno/The Colditz Story", em 1955.
Jeffries era casado com Eileen Mary Walsh, desde 1951, com quem teve três filhos.


Caroline McWilliams (1945-2010)

A atriz e diretora faleceu aos 64 anos de idade no dia 11 de fevereiro, enquanto dormia. Novas informações divulgadas no dia 22 de fevereiro revelam que a atriz sofria de câncer.

Nascida Caroline Margaret McWilliams em 4 de abril de 1945, em Seattle, chegou na televisão no final dos anos 60 com participações em séries como "Dundee and the Culhane", "Kojak", "Quincy", "O Incrível Hulk", "Projeto UFO", "Barney Miller", "Chumbo Grosso", "St. Elsewhere", "Gente Pra Frente/Home Improvement", "As Novas Aventuras do Superman", "Murphy Brown" e "Judging Amy". Também teve várias participações em "Barrados no Baile", na qual interpretou a mãe de Ray (Jamie Walters).

Entre 1978 e 1979 integrou o elenco de "Soap", sitcom que provou aos executivos da televisão ser possível produzir seriados com histórias contínuas, abrindo caminho para produções como "Dallas". Depois, ela integrou o elenco da sitcom "Benson", entre 1979 e 1981, na qual interpretou Marcy, a secretária do governador. A atriz ainda esteve nas novelas "Another World" e "Guiding Light". Em paralelo aos trabalhos na TV, Caroline atuou no teatro, tanto como atriz quanto como diretora. 

Caroline foi casada com o ator Michael Keaton, entre 1982 e 1990, com quem teve um filho, Sean Douglas, em 1983.


Robert Turturice (1949-2009)

O figurinista vencedor do prêmio Emmy por seu trabalho na série "A Gata e o Rato/Moonlighting", faleceu aos 60 anos no dia 15 de dezembro de 2009, vítima de problemas cardíacos. A notícia somente foi divulgada essa semana.

Nascido em 15 de março de 1949, Robert chegou na televisão em 1975 quando trabalhou para a série cômica "The Ghost Busters", produção que serviria de inspiração para o filme "Os Caça-Fantasmas" nos anos 80. Entre 1980 e 1982, trabalhou como figurinista da série "Bossom Budies", que lançou a carreira de Tom Hanks; além de "A Gata e o Rato".

Robert ainda trabalhou com alguns episódios da série "JAG", "Fame L.A.", "Cybil", "Sisters", "Jogo de Damas/Partners in Crime" e "Bette" entre outras. No cinema, foi responsável pelos figurinos de "Os Flintstones em Viva Rock Vegas" e "Batman e Robin". Além de ser um dos figurinistas preferidos das atrizes que concorriam ao Oscar.

Entre 1992 e 1996, Robert foi presidente do Sindicato dos Figurinistas.

Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.