quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Zelda Rubinstein (1933 - 2010)



A atriz famosa pelos filmes de "Poltergheist" e da série "Picket Fences", morreu hoje, dia 27 de janeiro de causas naturais aos 76 anos.

Zelda foi internada no final do ano passado no Cedar-Sinai Medical Center por problemas cardíacos. No dia 29 de dezembro de 2009 foi divulgado ao público que após ter sofrido falhas nos rins e no pulmão, a família tinha tomado a decisão em retirá-la do suporte de vida. No entanto, no dia 2 de janeiro o hospital anunciou que a atriz passava bem, apesar da retirada do equipamento. 

Nascida em 28 de maio de 1933, na Pensilvânia, Zelda foi a única dos três filhos a chegar à altura de 1,22 cm em sua fase adulta. Na escola, era chamada de pigmeu. Mas Zelda não se deixou abater pelo preconceito. Formou-se bacteriologista, trabalhando como técnica de laboratório na África. Em 1978 voltou aos EUA onde iniciou uma carreira de atriz aos 40 anos de idade.

Em Los Angeles, formou o "Michael Dunn Memorial Repertory Theater Company", em homenagem ao ator que interpretou o personagem Miguelito em "James West". Michael, que recebeu o Oscar pelo filme "Ship of Fools", sofria com os problemas inerentes à sua baixa estatura, o que o levou a tomar remédios sob prescrição médica. Sua morte em 1973, ocorrida durante o sono, levantou a hipótese de que o ator havia cometido suicídio. A companhia teatral de Zelda era formada por 16 atores, que tinham em comum a baixa estatura e a admiração por Michael.



Na década de 80, já trabalhando no cinema, além de fazer campanhas em prol de que pessoas como ela pudessem ter uma melhor qualidade de vida, Zelda também participou da primeira campanha do governo americano de prevenção à AIDS. Em 1985 ficou famosa ao estrelar a campanha do L.A. CARES - Los Angeles Cooperative AIDS Risk-Reduction Education Service, na qual interpretou uma mãe que pedia ao filho para transar com camisinha.

Mas a fama como atriz veio com o filmes "Poltergeist" que lhe abriu as portas para outras oportunidades profissionais. Em geral interpretando personagens psicóticos, a atriz chegou à TV nos anos 80, fazendo participações em séries como "Caixa Alta/Matt Houston", "Contos de Fada/Faerie Tale Theatre", "Sable", "The Pretender", "Contos da Cripta", "Tudo por um Gato/Caroline in the City", entre outros. Também dublou personagens em desenhos como "Hey Arnold" e "The Flintstones Comedy Show", no qual fez a voz de Atrocia Frankenstone.

Entre 1992 e 1994 integrou o elenco da série de David E. Kelley, "Picket Fences", um dos marcos dos anos 90 que ao longo de quatro temporadas, misturando comédia com drama, abordou temas como aborto, homossexualidade, transsexualidade, ética médica, holocausto, poligamia, religião, masturbação e direitos constitucionais. Zelda interpretava Ginny Weedon, policial dispachante.


Um comentário:

Rodger Kenzo disse...

Sou fã da série Picket Fences e Zelda Rubinstein teve excelentes oportunidades de mostrar seu talento dramático. Sinto pela sua morte, mas fico satisfeito que foi em paz!

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.