segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Falecimentos

Carl Ballantine (1917-2009)

Ator e mágico profissional, Ballantine faleceu no dia 3 de novembro aos 92 anos, de causas naturais.

Nascido Meyer Kessler em Chicago, iniciou como mágico amador ainda adolescente, atraindo o interesse do público ao mesclar os truques com histórias cômicas, como um stand up comedian. Fez parte da última leva dos artistas do vaudeville, o teatro de revista americano, quando começou a fazer participações em programas humorísticos da televisão, como os apresentados por Gary Moore, steve Allen, Milton Berle, Dinah Shore, Dean Martin, Andy Williams e no programa de variedades de Ed Sullivan.

Para os fãs de séries de TV, ele era conhecido como Lester Gruber, na série "A Marinha de McHale/McHale´s Navy". Também esteve em episódios de "Car 54, Where Are You?", "Os Monkees", "Laredo", "Jeannie é um Gênio", "O Homem de Virgínia", "Família Dó-Ré-Mi", "O Jogo Perigoso do Amor", "Chips", "Xerife Lobo", "A Ilha da Fantasia", "Hospital", "Adam-12", entre outras.

Foi casado com a atriz Ceil Cabot, falecida em 2000, com quem teve dois filhos.

Linda Day (1938-2009)

Considerada uma das pioneiras da TV ao fazer parte de um pequeno grupo de mulheres que conseguiu na década de 70 dirigir episódios de séries de TV, profissão quase exclusivamente masculina. Linda faleceu no dia 23 de outubro em Georgetown, Texas, vítima de câncer aos 71 anos de idade.

Sobrinha do diretor Gordon Doulgas, Linda iniciou sua carreira em Hollywood como supervisora de roteiros para a sitcom "Soap", que fazia sátira às novelas diurnas. Também foi assistente de diretor e de produtor antes de começar a dirigir episódios de séries como "Archie Bunker´s Place" e Dallas", passando por "Um Amor de Família", "The Nanny", "Kate & Allie", "Mad About You", "Who´s the Boss?" e "Patricinhas de Beverly Hills", entre outras, somando mais de 350 episódios os quais dirigiu.

Em 2002, Linda reencontrou um namorado de infância, L. Steve Varnum, casando-se com ele quase 50 anos depois de terem se conhecido. O casal teve uma filha.

Earl Huntoon(1924-2009)

Especialista em armas, Huntoon era membro da equipe de produção de séries de faroeste e policiais. Faleceu no dia 14 de outubro aos 85 anos. Entre as séries nas quais trabalhou estão "Gunsmoke", durante 5 anos, "Arquivo Confidencial", "Chips", "Matlock", "Cara ou Coroa/Hardcastle & McCormick", "Guerra, Sombra e Água Fresca/Hogan´s Heroes", além de "Fama" e "Os Waltons". Também esteve na produção das minisséries "North and Soutn" e "A Conquista do Oeste".


Lou Jacobi (1913-2009)

Ator de teatro, cinema e televisão faleceu no dia 23 de outubro aos 95 anos de idade, vítima de causas naturais.

Nascido no Canadá, o ator estreou na Broadway em 1955 com a peça "O Diário de Anne Frank", reprisando seu papel na versão para o cinema de 1959. A partir daí, ele construiu uma bem sucedida carreira fazendo participações em várias peças e filmes importantes de sua época, bem como em séries de TV. Geralmente interpretando personagens cômicos, ele era o que os críticos chamam de scene stealer (rouba cena). Ele esteve em "Irma la Douce", "Arthur", "Tudo o que Você Queria Saber Sobre o Sexo", "Avalon",

Nascido Louis Harold Jacobovitch em Toronto, Canadá, no dia 28 de dezembro de 1913, iniciou sua carreira de ator ainda criança em peças de teatro em 1924. Antes de mudar-se para os EUA, Lou passou pela Inglaterra onde atuou no teatro musical e no cinema.

Na TV esteve em "O Agente da UNCLE", "O Texano", "Os Defensores", ""Comédias Dick Van Dyke", "The Courtship of Eddie´s Father", "O Jogo Perigoso do Amor", "Barney Miller", "Sanford and Son", "Que Garota!", "St. Elsewhere", "Nos Bastidores da Lei", entre outras, incluindo várias participações no programa de variedades "The Dean Martin Show". Em 1976 integrou o elenco da série "Ivan the Terrible", sitcom sobre um russo que vive em um apartamento com mais nove pessoas. A série teve apenas três episódios. Um de seus últimos trabalhos foi na peça "Rocket to the Moon", em 1988, quando tinha 74 anos.

O ator casou-se em 1957 com Ruth Ludwin, que faleceu em 2004.


Collin Wilcox Paxton (1935-2009)

Famosa por seu trabalho no filme "O Sol é Para Todos/To Kill a Monkingbird", faleceu no dia 14 de outubro vítima de um tumor no cérebro aos 74 anos. Tendo iniciado sua carreira artística no teatro em 1958 com a peça "The Day the Money Stopped", ao lado de Richard Basehart, de "Viagem ao Fundo do Mar", Paxton construiu um nome respeitável atuando em peças aclamadas pela crítica. Sua estréia no cinema foi justamente com o filme "O Sol é Para Todos", no qual interpretou a jovem que acusa um negro de violentá-la. Também esteve em "Tubarão 2".

Collin (no centro) em participação na série "Além da Imaginação"

Na televisão, a atriz teve participações em séries como "Além da Imaginação", "Alfred Hitchcock Apresenta", "Os Intocáveis", "Os Defensores", "Dr. Kildare", "Ben Casey", "Rota 66", "O Fugitivo", "FBI", "O Homem de Virgínia", "Judd", "O Imortal", "Centro Médico", "Têmpera de Aço", Gunsmoke", "Os Pioneiros", "Os Waltons", "Quincy - Corpo de Delito", "Columbo", "Gótico Americano", entre outros.

Paxton afastou-se da carreira em Hollywood no início dos anos 80, voltando a sua cidade natal na Carolina do Norte para cuidar da mãe doente. Retornou na metade da década, fazendo pequenas participações. Um de seus últimos trabalhos foi o filme "A Touch of Fate", de 2003, com Teri Hatcher.

Casou-se três vezes, as duas primeiras terminou em divórcio. Em 1979 casou-se com o ator Scott Paxton, com quem fundou o Highlands Studio for the Arts, que ensina arte dramática para crianças; bem como o Instant Theatre Company, um grupo de teatro local. Collin teve três filhos.

Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.