domingo, 26 de julho de 2009

Comic Con 2009: Relatório do Painel de Stargate Universe


Presentes no painel estavam os roteiristas, criadores e produtores de "Stargate Universe", Brad Wright e Robert Cooper, e os atores Jamile Wlaker Smith, Alaina Huffman, David Blue, Robert Carlyle, Ming-Na, Brian J. Smith e Elyse Lavesque.

O evento teve início com a exibição do trailer extendido da série, a qual foi classificada por Wright e Cooper como sendo a 16º temporada de Stargate. A franquia teve início em 1997 com base no filme produzido para o cinema, tendo gerado a primeira spinoff em 2005 com Stargate: Atlantis. Apesar de fazer parte da franquia, os roteiristas e produtores garantiram que esta segunda spinoff é independente da necessidade de se conhecer as duas primeiras séries. Ela reintroduz todo o conceito do portal Stargate e sua função no universo.

Desde que foi anunciada, a expecativa dos fãs acerca dessa produção vem crescendo em função das informações que trailers que são divulgados. Com o objetivo de tornar a trama e os personagens mais realistas e atualizar a narrativa, os produtores decidiram lançar esta nova spinoff que traz uma fotografia e um ambiente ao estilo de "Battlestar Galactica", sucesso recente do canal SyFy, onde a série terá sua estréia no dia 2 de outubro nos EUA.


Mas apesar da referência à "Battlestar Galactica", os produtores disseram que a trama seguirá uma narrativa dramática mais próxima a produções como "Firefly" e "The Shield". A grande diferença está no fato dos produtores terem informado ao público presente que a inteção desta série é apresentar personagens mais realistas e menos heróicos. Com personalidades complexas as quais não definem posições de herói ou vilão, ao menos não de forma clara, a trama irá se desenrolar a partir de seus movimentos e interesses os quais estarão inseridos dentro da mitologia da franquia explorada pela primeira série: os portais Stargates.

Além de focar nos personagens, a série também terá histórias contínuas nas quais muita coisa deverá acontecer, mudando rapidamente a situação e o destino da nave e seus personagens. A nova série narra a história de um grupo diversificado de pessoas, civis e militares, que precisam se unir para sobreviver quando, forçados a atravessar um portal Stargate, se vêem presos em uma nave do outro lado do universo. Chamada de Destiny, a nave foi construída pelos anciãos para espalhar os portais pela galáxia. Em busca de uma maneira de voltar para a Terra, o grupo deverá encontrar outras formas de vida, as quais, a princípio, não terão o aspecto humonóide.

Segundo os produtores e roteiristas, os atores Richard Dean Anderson e Amanda Tapping, que estrelaram a primeira série, "Stargate SG-1", terão participações especiais ao longo de toda a primeira temporada.

O líder da equipe é o Dr. Nicholas Rush, interpretado por Robert Carlyle, que ficou mundialmente famoso com o filme "Ou Tudo ou Nada". A mídia americana está divulgando que esta é a primeira série na qual o ator integra o elenco fixo. Não é verdade; antes da fama no cinema, Carlyle estrelou a série inglesa "Hammish MacBeth" entre 1995 e 1997.

No painel o ator revelou não ser fã de ficção científica. Propenso a recusar o convite para atuar na série, ele mudou de idéia ao ler o roteiro. Assumindo a responsabilidade de levar todos de volta para a Terra, o personagem de Carlyle mantém uma dualidade em suas ações e interesses. Os produtores revelaram que escolheram o ator porque queriam alguém capaz de realizar ações condenáveis de uma forma que angariasse simpatia e apoio do público.

Jamile Wlaker Smith interpreta Ronald Greer, um militar que ama seu trabalho ao qual é dedicado, mas que derepente se vê em uma situação totalmente fora de seu controle e sem qualquer referência de ações a serem tomadas.

O ator contou ao público que não conhece a série "Stargate". Ao ser contrato ganhou o box completo dos episódios já produzidos, mas antes que pudesse assistí-los, a produção ligou para sua casa pedindo que não visse nenhum deles, pois a idéia era mantê-lo alienado da situação que seu personagem enfrentava no momento. Brian J. Smith também interpreta um militar, Matthew Scott.

Indagados se a série irá desenvolver um personagem forte e querido na função de médico só para ser morto em um episódio, Cooper respondeu brincando que não, "o médico será morto logo de cara". Quando o público riu, Brad completou: "ele não está bricando".

Seguindo uma regra pré-estabelecida por "Stargate SG-1", a nova série traz em seu elenco personagens femininos fortes, inteligentes e de ação, que determinam situações nas quais possam se envolver ao longo da trama. Entre o elenco feminino estão as atrizes Ming-Na, de "ER", Alaina Huffman, de "Smallville", e Elyse Levesque presentes no painel.

A primeira comentou que sua personagem é lésbica, mantendo uma relação com outra mulher; considerada a encrenqueira do grupo, suas intenções a levam a conquistar seu próprio espaço. Enquanto que Huffman interpreta Tamara, uma médica militar que teve um caso com seu superior e agora terá que conviver com as conseqüências de suas ações. Inexperiente, ela irá viver situações nas quais colocará em risco seu equilíbrio emocional e psicológico. Elyse é Chloe Armstrong, filha de um Senador acostumada a ter tudo o que deseja.

Não sendo atores muito conhecidos do grande público, Jamile e Alaina contaram ao público presente ao painel que ao chegarem na Comic Con, visitaram a banquinha montada pelo SyFy para divulgar a série. Logo foram abordados pelos atendentes que os convidaram a participar de um concurso que o canal está organizando entre os participantes da convenção para ganhar uma participação especial em um dos episódios de "Stargate Universe".

Já o ator David Blue, de "Ugly Betty", revelou ser um grande fã de "Stargate", conhecendo todos os detalhes de seus arcos e personagens. Os produtores brincaram, dizendo terem contratado dois em um: um ator e um consultor. David interpreta Eli Wallace, um civil que trabalha com o programa Stargate.

Em certo momento, os produtores foram indagados sobre o final prematuro de "Stargate Atlantis". Os roteiristas disseram acreditar que a série terminou no momento certo. Apesar de ainda existirem histórias a serem contadas, a produção já atingira seu limite. Agora, com esta nova série eles terão oportunidade de explorar a mitologia sobre outro ângulo.

Com base no temática da sobrevivência, preocupações como comida, oxigênio, condições físicas da nave e da tripulação, as histórias narrarão a vida deste grupo que involutáriamente está preso a uma jornada na qual descobrem a existência de nove chevrons e não apenas sete.


Nenhum comentário:

Copyright@ 2006-2010 - Revista TV Séries. Textos com seus direitos reservados.